Ethan Hawke tira 10 na prova pra Stallone

Ethan Hawke tira 10 na prova pra Stallone

Rodrigo Fonseca

08 Junho 2018 | 01h38

Rodrigo Fonseca
Recém-saído das filmagens do faroeste The Kid, no qual encarna o pistoleiro Pat Garrett, o ator texano Ethan Hawke anda num momento luminoso de sua carreira, em cartaz nos EUA com o oscarizável First Reformed e em circuito em uma série de países, incluindo o Brasil, com um filme de ação classe B (de bom): Um Dia Para Viver. A versão brasileira traz um elenco de dublagem bem aquém da ótima trupe de atores estrangeiros, a começar por Hawke, escalado para o papel de um matador impecável no gatilho. Com tintas fantásticas, a produção, rodada entre a Cidade do Cabo e Hong Kong, é repleta de sequências de ação impecáveis no domínio da adrenalina. Sua dramaturgia trafega por picos de inteligência, sobretudo nos momentos em que seu protagonista, Travis (Ethan) encara uma tragédia pessoal (a morte de sua mulher e de seu filho) a partir da qual ele se torna recluso. Na trama pilotada pelo dublê Brian Smrz, Travis volta ao combate a pedido de um colega de armas, Jim (o inglês Paul Anderson), para eliminar uma agente da Interpol, Lin (Xu Qing), que anda atrapalhando os planos de uma organização criminosa. As perseguições em que Travis se mete suspende o fôlego da plateia. Smrz dirige com um empenho plástico que evoca o melhor dos thrillers de pancadaria dos anos 1980. Vale a atenção. E ainda tem Rutger Hauer numa participação especialíssima.
Estima-se que Hawke leve The Kid  ao Festival de Veneza (29 de agosto a 8 de setembro) em parceria com seu diretor, o também ator Vincent D’Onofrio.