‘D.P.A.’, Pluft, Didi e FIPC fortalecem nosso cinema infantil

‘D.P.A.’, Pluft, Didi e FIPC fortalecem nosso cinema infantil

Rodrigo Fonseca

11 de julho de 2017 | 17h47

“D.P.A. – O Filme”, derivado da fenomenal série “Detetives do Prédio Azul”, estreia dia 13 em circuito

RODRIGO FONSECA
Beira a excelência a participação de Otávio Müller em Detetives do Prédio Azul – O Filme, novo exercício de delicadeza do sempre afiado André Pellenz (de Minha Mãe É Uma Peça), que estreia nesta quinta no Brasil, com fôlego para aquecer a produção infantojuvenil no nosso cinema. Vale lembrar que no segundo semestre Renato Aragão, o midas do filão entra em campo com Didi e o Fantasma do teatro. E, de quebra, a diretora Rosane Svartman está preparando Pluft – O Fantasminha com atores de carne e osso. Mas, se o papo é o lugar da criança me nossas telas, vale sempre ressaltar um evento específico: o Festival Internacional Pequeno Cineasta (FIPC).

Com o objetivo de apresentar e qualificar a produção audiovisual infanto-juvenil do Brasil e do mundo, o Festival Internacional Pequeno Cineasta (FIPC) prorroga inscrições para a sua sétima edição, que será realizada em outubro no Rio de Janeiro (sessões e locais serão divulgados posteriormente).Até o dia 30 de julho, crianças entre 8 e 17 anos do Brasil e do mundo podem se inscrever gratuitamente no site www.pequenocineasta.com.br, no qual também está disponível o regulamento completo. Criado em 2010, pela atriz e produtora Daniela Gracindo, o FIPC promove um grande debate sobre o universo infantil, discutindo os conceitos educacionais atuais e os valores dentro da diversidade cultural. Em suas seis edições anteriores, o festival exibiu mais de 900 filmes de 28 países, atingindo um público de cerca de sete mil pessoas. Todas as edições contam ainda com oficinas, debates e mesas redondas com a presença de renomados profissionais brasileiros e estrangeiros, possibilitando o intercâmbio de novos saberes e processos de realização.