Cinema espanhol marcha rumo a San Sebastián

Cinema espanhol marcha rumo a San Sebastián

Rodrigo Fonseca

28 Julho 2017 | 16h10

“Marrowbone”, um horror à espanhola

Rodrigo Fonseca
Agendada de 22 a 30 de setembro, a 65ª edição do Festival de San Sebastián, um dos mais prestigiados eventos do audiovisual no mundo, com sede na Espanha, reservou para si parte da prata da casa, incluindo um exemplar do horror que marca a estreia do roteirista Sergio G. Sánchez (de O Orfanato) como cineasta: o thriller Marrowbone. Há ainda espaço para títulos espanhóis quentes como El Autor, de Manuel Martín Cuenca, Handia, de Aitor Arregi e Jon Garaño, e Life And Nothing More, de António Mendez Esparza. Haverá ainda uma projeção de um candidato a cult: Morir, de Fernando Franco.

Já está confirmada a passagem de Ricardo Darín por San Sebastián para receber uma homenagem pelo conjunto de sua obra, com direito a uma exibição de um de seus mais esperados trabalhos: A Cordilheira, de Santiago Mitre. Estima-se que filmes nacionais como Unicórnio, de Eduardo Nunes, e Aos Teus Olhos, de Carolina Jabor, possam dar as caras pelo festival espanhol, assim como O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues.