Bruno Collet esculpe o tempo… no Recife

Bruno Collet esculpe o tempo… no Recife

Rodrigo Fonseca

14 de outubro de 2019 | 15h52


RODRIGO FONSECA
Organizado em Pernambuco sob a curadoria do diretor e crítico de cinema Julio Cavani, o Animage, um dos maiores festivais de desenho, stop motion, rotoscopia e afins da América Latina, recebe o diretor francês Bruno Collet, de cults como “Le Petit Dragon” (2009), para exibir sua obra no Recife. Nesta terça, às 14h30, na Caixa Cultural recifense, o evento exibe seu trabalho mais recente” Mémorable”, laureado em Annecy (a Meca do setor) por seu lúdico porém alarmado olhar sobre o Mal de Alzheimer. Ele chega esta noite em solo pernambucano.
“Mais do que a memória, a capacidade de armazenarmos a recordação é um assunto que me interessa, pois me intriga muito a perda dessa nossa capacidade de reter lembranças. Esquecer é condenar-nos a repetir os mesmos erros, não saber de onde viemos é um caminho cheio de consequências para onde vamos”, filosofa o diretor. “O que é válido para um homem é válido para um país. Conhecer a sua origem, o seu passado, compreendê-lo ou, pelo menos, tentar compreender, ilumina-nos sobre o nosso estado de individualismo e sobre as crises do nosso mundo atual”.
Radicado hoje fora de Paris, numa vida mais provinciana, Collet traz ao Recife uma sessão de curtas em stop motion com um panorama de seus quase 30 anos de carreira, incluindo o curta “Le Dos au Mur”, premiado em Cannes, e a minissérie – com toque de humor macabro e referência aos filmes clássicos de terror – “Rest in Peace (R.I.P. shorts)”, que refletem sua visão cômica para os assombros do dia a dia. Essa sessão conta com a presença do diretor para um bate-papo com a plateia. Sua vinda contou com o apoio do Consulado Geral da França para o Nordeste em Recife, Instituto Francês do Brasil e Cinemateca da Embaixada da França no Brasil. “Como para qualquer projeto de animação, o desafio de um filme como “Mémorable”, sobre um ancião com Alzheimer, é conseguir tocar o público. Usamos uma marioneta de látex de vinte centímetros para animá-lo”.

“Le Petit Dragon” (2009)

“Mémorable”: vencedor de Annecy


O Animage ocorre na já citada CAIXA Cultural Recife (programação gratuita), no Cinema da Fundação – Derby (preços populares) e no Cine São Luiz. É lá que, nesta terça, às 20h30, ocorre a esperada projeção de “Les Hirondelles de Kaboul”, de Zabou Breitman e Eléa Gobbé-Mévellec. Coprodução entre França, Suíça e Luxemburgo, o longa-metragem, egresso da seção Un Certain Regard cannoise, propõe uma radiografia da ocupação de Cabul pelo Talibã, numa adaptação do romance homônimo de Yasmina Khadra.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.