Balzac, Dupontel e animação agitam o Varilux

Balzac, Dupontel e animação agitam o Varilux

Rodrigo Fonseca

20 de outubro de 2021 | 16h00

Vincent Lacoste em “Ilusões Perdidas”

Rodrigo Fonseca
Une nouvelle édition de Varilux arrive: vai ter uma nova fornada, a de número 12, do festival que mais e melhor valoriza o cinema francês no Brasil. Vai ser de 25 de novembro a 8 de dezembro, em formato presencial, nas salas de cinema de todo o país, com produções inéditas e tributo especial ao ator Jean-Paul Belmondo, morto em setembro. Já estão confirmadas três pérolas na programação: a animação “La Traversée”, de Florence Miailhe; a abilolada comédia “Adeus, Idiotas” (“Adieu les cons”), de Albert Dupontel; e o épico sobre a criação do jornalismo “Ilusões Perdidas” (“Illusions Perdues”), uma recente obra-prima com CEP na França, dirigida por Xavier Giannoli. Elogiado em Annecy, a Cannes do cinema animado, o longa de Florence dá voz a duas crianças, Kyona e Adriel, que fogem em busca de paz. O thriller de tons cômicos de Dupontel papou o César, o Oscar da terra de Truffaut, ao falar de uma mulher com a saúde em xeque que corre atrás do filho que abandonou. Já a joia de Giannoli revisita a prosa de Honoré de Balzac a partir do périplo de um jovem poeta numa Paris que engata no ofício da reportagem. Benjamin Voisin assume o papel principal cercado por Gérard Depardieu, Cécile de France e Vincent Lacoste (em atuação memorável).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.