Anima, São Paulo

Anima, São Paulo

Rodrigo Fonseca

23 de julho de 2019 | 09h24

Rodrigo Fonseca
Depois de muita luta, para arrumar a verba necessária para viabilizar a exibição de 300 filmes de 40 países, em um prazo recorde, o Anima Mundi chega a São Paulo nesta quarta-feira, glorioso de sua edição carioca, encerrada no domingo. Lá, o circuito vai unir espaços de projeção do Itaú Cultural, Unibes, Petra Belas Artes, IMS Paulista e Auditório Ibirapuera. Na quinta, às 22h, rola o obrigatório longa-metragem “Buñuel en el laberinto de las tortugas”, do espanhol Salvador Simó, sobre a juventude do diretor de “A Bela da Tarde”. Leia a seguir os planos que a organização da maior maratona animada das Américas preparou para as telas paulistanas, nas palavras de um de seus diretores: César Coelho.
“Em São Paulo, a gente tem um Anima Mundi totalmente especial esse ano. Para começar, o Anima Fórum vai ser em São Paulo. Na verdade, ele começou em SP: fizemos três anos aí… depois, foram mais de dez anos fazendo aqui no Rio de Janeiro. A gente volta para São Paulo esse ano, muito em parte por parceria com a SPCine. A gente a gente pensa agora em ficar fazendo esse pingue-pongue: um ano no Rio, outro em São Paulo, modelo que eu acho que é muito melhor para o mercado também”, diz Coelho. “A gente tem muitas coisas legais aí em São Paulo, a gente vai ter exclusivamente a mostra de realidade virtual que vai acontecer no Itaú Cultural. Este ano, essa mostra é competitiva, e é o júri profissional que vai julgar, mas o público tem acesso aos filmes e vai poder curtir essa nova linguagem… esse novo suporte para animação que na verdade é um desafio narrativo. Além disso, a gente tem algumas apresentações especiais aí em SP. A gente vai ter a pré-estreia do filme “Playmobil”, que vai ser sábado, dia 28, às 16 horas, no Petra Belas Artes. A gente tem uma pré-estreia muito especial também que é a de “Charlie, o entrevistador de coisas”, da nossa querida antiga TV Pinguim, agora Pinguim Content, do Kiko Mistrorigo e da Célia Catunda, que são nada mais nada menos do que os pioneiros nessa nova onda de animação brasileira de séries para a TV. Eles estão entre os primeiros que lançaram séries brasileiras como “O Peixonauta”, o que abriu caminho pra muita gente”.

Na lista de Coelho, a alegria passa pelo Peixonauta mas vai além: “Outra sessão especial muito legal em São Paulo vai ser a projeção dedicada à Mauricio de Sousa Produções. A gente vai passar no sábado dia 27, também na Unibes, episódios da “Turma da Mônica” clássica, da “Turma da Mônica Toy”, e “Biduzidos”.  E tem outra sessão especial, também na Unibes, imperdível, com a “Turma da Mônica surra de Sansão”. A edição do Anima Mundi esse ano é única. Uma edição de luta, mas de orgulho”, diz o animador e diretor do festival.  A gente vai ter também mais duas sessões do Cine Cartoon. É um painel da Cartoon Network, que foi uma parceira fantástica do Anima Mundi esse ano, assim como o Gloob e o Canal Brasil. Eles vão fazer a sessão especial “Osvaldo”, que é a mais nova aposta da Birdo, um estúdio genial de São Paulo, do Paulo Muppet e da Luciana Eguti”.

Eis a programação do Cartoon no festival:
“Turma da Mônica – Surra de Sansão”: 28/07 às 13:30 – Unibes Cultural, SP; “Irmão do Jorel – Edição Especial Alucinantes”: 28/07 às 19:00 – Unibes Cultural, SP; “Especial Oswaldo”: 28/07 às 17:00 – Unibes Cultural, SP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.