Fenômeno Juliette
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fenômeno Juliette

Murilo Busolin Rodrigues

19 de junho de 2021 | 20h30

Não existem fórmulas para um fenômeno. É difícil até de explicar, já que fenômenos são apenas estudados, consumidos e admirados. E essa é a verdadeira história de Juliette Freire.

Após emplacar as principais capas de revistas, cantar ao lado de uma das lendas do MPB e estrelar os comerciais das marcas mais prestigiadas do País, Juliette voltou a Campina Grande (PB) para um merecido descanso ao lado de sua família, mas carinhosamente tirou minutinhos do seu corrido tempo para a nossa conversa.

A nova rotina inclui ser convidada para cantar com artistas do porte de Gilberto Gil, mas a popularidade não vai fazer com que ela deixe de se posicionar em questões importantes, como vem demonstrando.

A advogada, maquiadora profissional, vencedora do BBB 21 e, atualmente, a maior influenciadora digital do Brasil, confessa que não vê a hora de conseguir um tempo livre para dançar forró e paquerar livre, leve e solta.

Juliette ficou hospedada na mansão de Anitta, enquanto cumpria compromissos profissionais no Rio de Janeiro. ‘Ela está exercendo um papel como a minha orientadora artística, me guiando nas questões musicais. O modelo que ela criou de negócio deu muito certo, e ela é muito boa no que faz, então eu, e o Brasil inteiro, prestamos atenção’. FOTO: @igoormelo

“Minha vida se transformou, ainda estou tentando entender a dimensão das coisas”.

Minha equipe, formada pelos meus amigos enquanto eu estava fora do programa, é muito responsável por tudo o que me tornei, mesmo dentro do programa”, disse

Se existe um segredo para tanto sucesso? “Não tem, não tem fórmula, não tem segredo, eu fui e tento sempre seguir sendo eu mesma, a que entrou no BBB ainda anônima, vinda de Campina Grande.”

Na última sexta-feira (18), foi anunciado um documentário (ainda sem nome oficial), produzido pela Globoplay sobre a trajetória da paraibana.

A estreia do primeiro dos seis episódios totais está marcada para 29 de junho, e a produção vai mostrar a realidade nua e crua da mais nova artista do pedaço.

“Vou mostrar que eu sou igualzinha a vocês. Idêntica. Os brasileiros são guerreiros, enfrentam muitas dificuldades e vocês vão ver exatamente isso. O que eu já vivi, o que eu já passei, do que eu realmente sou feita.”

Juliette acumula uma marca de quase 35 milhões de fãs na somatória de suas redes sociais, conseguindo prender os olhos até daqueles que ainda não a seguem, mas reconhecem o seu nome e estão curiosos pelos próximos passos.

“Esse endeusamento ainda me assusta um pouco, mas sempre recebo de coração todo esse amor e eu sei que eles (fãs) irão entender que eu também sou humana.

Quero retribuir da melhor forma tudo o que eles fazem por mim, mesmo que distante e sem conhecê-los, penso com muito carinho em todos.”

Apadrinhada pelos mestres da música brasileira, a carreira musical de Juliette já gera grandes expectativas. Começar ao lado de Alceu Valença, Elba Ramalho e Gilberto Gil é para poucos, para raros.

Procurada por praticamente todas as gravadoras brasileiras após mostrar suas habilidades vocais no BBB, Juliette foi cuidadosa ao comentar sobre a sua estreia na música, mas não escondeu o entusiasmo.

“Ainda estou estudando a minha carreira musical. Quero fazer algo muito bom, com muito sentimento, com muita verdade.

Não quero fazer nada mecânico. Aonde eu for, meu Nordeste e minha identidade cultural vão junto comigo.”

Tudo que a artista cantou dentro do confinamento acabou refletindo em números expressivos nas plataformas de streaming.

A música Deus Me Proteja, de Chico César, atingiu um novo pico de popularidade após a sua cantoria.

E é claro que o seu pontapé na carreira não seria nada básico: ela foi a convidada especial na Live Junina de Gilberto Gil. Para poucos.

“Ter o Gil me apadrinhando foi uma dádiva, um presente de Deus e acredito que tem dedo de Dominguinhos nisso”, disse.

Segundo ela, Gil lhe deu um conselho: “Seja feliz, faça o que você ama. Estou contente, porque a música nordestina precisa de vozes como a sua. A nossa música não pode ser esquecida ou apagada e eu não quero que você perca a sua essência”, completou emocionada.

Agora cantora, ela ainda vai dividir o palco com Elba Ramalho dia 23. O meio artístico a recebeu de braços abertos.

Seus mais fervorosos admiradores são conhecidos como cactos, onipresentes e surpreendentemente engajados nas redes sociais – afinal, não é uma tarefa fácil levar o primeiro lugar de um reality show com 91%.

“Para mim, os cactos sempre representaram resistência, força, beleza e regionalidade. É uma planta muito forte, floresce até em pedra e agora representa a minha torcida, as minhas ideias.”

Os cactos de Juliette a tornaram uma das influenciadores com o maior alcance do mundo. Antes do BBB, a paraibana tinha cerca de 4 mil seguidores…

Diante de uma pandemia descontrolada no Brasil, Juliette entendeu rapidamente o seu papel como pessoa pública e não hesitou ao se posicionar em diversas situações.

“Sempre fui uma pessoa que pensa no coletivo. Eu não defendo pessoas e nem partidos, eu defendo ideias. Estou muito preocupada com a situação do nosso País, ele poderia estar muito melhor do que está hoje. É triste, é lamentável.”

Como deu para ver no reality, Juliette não se furta em dar sua opinião. E diz que não vai se isentar também como artista.

‘Ver mulheres se inspirando em mim, como referência paraibana e nordestina, me toca muito. Por diversas vezes essas mulheres foram silenciadas e seu lugar de fala não foi respeitado e agora eu tenho a honra de representá-las’. FOTO: @igoormoura

“Como pessoa, nunca me omiti, e como artista não vou me omitir. Se a minha visibilidade puder salvar uma só vida, eu vou fazer”, finalizou

A mais nova artista do pedaço se demonstra consciente e com os dois pés no chão para encarar o mar de oportunidades que se abriu em seu caminho.

A flor do cacto nasceu aos olhos dos brasileiros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.