A atual vilã do Projac
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A atual vilã do Projac

Murilo Busolin Rodrigues

20 de fevereiro de 2021 | 20h00

Em apenas duas semanas de jogo, a rapper e apresentadora Karol Conká se tornou uma das maiores antagonistas da história do Big Brother Brasil.

Karol Conká vai conseguir a redenção dentro da casa? Fora dela? FOTO: Big Brother Brasil / Rede Globo

Nunca houve tamanha rejeição às atitudes de um participante em tão pouco tempo. Antes de entrar na casa, Karoline dos Santos Oliveira colecionava alguns sucessos nichados, além do hit Tombei e uma carreira na TV, em sua maior parte como apresentadora do GNT.

Só no Instagram era seguida por 1,8 milhão de pessoas. Prestes a completar quatro semanas no BBB, Karol mal desconfia que esses números estão despencando e beirando 1,1 milhão.

Para você ter uma ideia, o perfil de rejeição da cantora (@rejeicaodakarol), criado unicamente para ultrapassar os números dela, tem mais de 2 milhões de seguidores. A derrocada não acontece apenas nas redes sociais.

Assim como Lumena, Karol coleciona uma série de desavenças que ocasionaram em sua grande rejeição por parte do público. Reprodução: Big Brother Brasil / Rede Globo

A lista ainda inclui a remoção de suas apresentações em festivais online, engavetamento de novo programa para a TV e, segundo a revista Forbes, uma possível perda de R$ 5 milhões em contratos publicitários e patrocínios.

Perseguição, bullying, xenofobia e até a distorção frequente de fatos, que poderiam facilmente fazer parte da série WandaVision (Disney+), tornaram Karol a vilã da edição 2021.

A quantidade de memes de seu comportamento na casa nada mais é do que reflexo da cultura do cancelamento, amplamente difundida nas redes sociais nos últimos dois anos.

Conká ganhou diversos memes nas redes sociais, até comparação com a série hit do momento WandaVision. Será que rola uma pontinha na segunda temporada? FOTO: Reprodução/ Twitter/ Big Brother Brasil

O que ela prega no reality, passa (muito) longe do que canta em suas músicas, e seus atos cancelados são semelhantes aos ataques desproporcionais que internautas fazem com toda figura pública que passa longe da imaculada perfeição.

E é na carreira musical que temos o inverso desse tombamento de números. O perfil de Conká, ou ‘Jaque’ para os fãs do programa, teve um crescimento expressivo no Spotify. De 610 mil ouvintes mensais, ela deve se aproximar dos 700 mil nas próximas atualizações.

Curiosidade do público ou a persona vilã à lá Disney vai acabar agradando os brasileiros? Tal qual as icônicas Nazaré Tedesco e Carminha?

A diferença é que as personagens foram elaboradas para a ficção e o infeliz e soberbo comportamento de Conká está sendo descoberto aos poucos e ao vivo. Boa sorte.

Aposto que os próximos famosos convidados para o reality show vão pensar 10x antes de aceitar o convite. FOTO: Reprodução / Big Brother Brasil

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.