Apresentador do BBB reclama de falta de privacidade!

Estadão

13 de julho de 2012 | 01h24

 

Quem teve a sorte (ou o azar) de ter a televisão ligada na Globo no fim de noite de quinta-feira viu um show de absurdo. Ou um surto de falta de identidade de apresentador de TV.  Pedro Bial, a cara do Big Brother Brasil, o reality ícone da invasão de privacidade no país, reclamou, na mesma TV onde apresenta o BBB, de ter sua privacidade invadida. Verdade! Isso aconteceu em seu novo programa, “O Na Moral”, uma espécie de TED (aquele formato de palestras rápidas que não aprofundam nada) televisivo.

A segunda edição do programa, que tem a ideia de discutir temas “polêmicos”, falou sobre privacidade nos dias contemporâneos. E não, o BBB não foi citado. Pedro Bial parece ter esquecido que é o apresentador do programa e mostrou reclamando (tadinho) uma foto que um paparazzi tirou na entrada de seu aniversário de 50 anos.

O BBB, todo mundo sabe, é fábrica de subcelebridades e alimenta como ninguém a indústria da fama instantânea (a mesma que leva um fotógrafo até a entrada da festa de aniversário de um famoso). Mas Pedro Bial, em seu programa “cabeça”, parece ter se esquecido disso.

O apresentador também questionou um sujeito que tinha um blog onde mostrava a vida do filho criança. “Mas seu filho ainda não pode escolher”.

Vamos lá. Até parece que cada pessoa que ingressa no BBB atrás do sonho de ser famoso ESCOLHE isso. Todo mundo sabe que vivemos em um mundo que valoriza a fama instantânea mais que tudo. O cenário onde Bial brilha é chamado por ele mesmo de “a casa mais espiada do Brasil”.  Todo mundo quer ser VISTO. A culpa não é, claro, só do BBB. Mas o programa alimenta e vive disso.

O diálogo do absurdo teve companhia do ator Pedro Cardoso, que chamou a mídia de ridícula (em um programa de televisão da TV Globo apresentado pelo “dono” do reality show, vamos lembrar) e  reclamou dos “formadores de opinião ridículos”, enquanto ele estava ali exatamente como… formador de opinião!

Parecia um surto de loucura, onde cada um esqueceu quem era. Único momento de sanidade do programa: a hora em que um paparazzi, convidado para ser o vilão, disse na cara dura para um revoltado Pedro Cardoso: “quem mais compra as fotos que fazemos são as organizações Globo”. Sim, a Globo é dona de revistas e  de um grande site de celebridades e o buraco é muito mais embaixo do que simples reclamações de atores “por não poderem andar em paz no Leblon.”

A sanidade do fotógrafo não foi suficiente para que os dois Pedros caíssem na real. Bial continuou mostrando como nossa vida é vigiada. “O que faz uma pessoa expor uma vida na internet?”. Sim, o apresentador do Big Brother Brasil fez essa pergunta… E não, não era piada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.