A bunda da Scarlett e a patrulha anti-celulite

Estadão

17 Fevereiro 2012 | 13h45

A Scarlett Johansson tem celulite. A notícia correu o mundo no formato de fotos tiradas por um paparazzi. Mulheres respiraram aliviadas. “Se até ela, que é linda e maravilhosa tem, eu não devo estar tão mal assim.” Homens acharam “bem feito!”, apesar de pensarem que pegariam de qualquer jeito uma gostosa daquelas. E jornalistas ficaram felizes da vida. “Olha, ela tem celulite sim, que furo (literalmente) de reportagem.” Afe.
As câmeras estão apontadas para as bundas dos famosos. Principalmente agora, no Carnaval. Cada centímetro de bunda será examinado com lente de aumento. Em redações de sites de fofocas, editores ampliarão imagens das moças na avenida atrás de celulite e estria. “Achei uma, Eba”. A descoberta se transforma em  manchete.
Virou normal as mulheres serem atacadas por conta de  celulite. Fotógrafos fazem plantão nas praias cariocas em busca do pior ângulo. As barrigas de chope dos homens são ignoradas, claro.
Muitas moças ficam felizes ao ver que beldades famosas também têm celulite. É como se sentissem vingadas. Mas espera. Não seria mais o caso de parar para pensar o quanto é absurdo que as bundas  sejam vigiadas desse jeito? E o quanto qualquer imperfeição vira motivo para acusação? Olhamos muito para a bunda dos outros. Seria melhor olhar um pouco para outras coisas também. E parar de analisar cada buraquinho nosso e achar “estou uma baranga!”
Desejo de Carnaval. Que a gente deixe a bunda dos outros em paz e que as mulheres parem de ficar paranóicas com as delas próprias.
Como diria o amigo Xico Sá, “homem que é homem não sabe a diferença entre estria e celulite. Tomara que um dia a gente (mulher) também não saiba. Nesse Carnaval, deixe as nossas celulites em paz. Pode ser?

Mais conteúdo sobre:

#celebridades #carnaval