Palma de Ouro vai para cineasta tailandês

Estadão

24 de maio de 2010 | 12h45

Bianca Balsi

Com um nome impronunciável, o cineasta tailandês Apichatpong Weerasethakul, conhecido por seus fãs apenas como Joe, levou a Palma de Ouro em Cannes com o longa “Lung Boonmee Raluek Chat”, ou em tradução livre, “Tio Boonmee que conseguia se lembrar de suas vidas passadas”. “Significa muito para mim, como cineasta, ganhar este prêmio”, declarou o diretor na festa de encerramento do festival.

Envolto em uma aura de realismo fantástico, o filme conta a história de Boonmee, que está doente e reúne pessoas queridas _ mortas e vivas _ para relembrar os momentos mais marcantes de suas vidas, atual, e passadas. O cenário é uma exuberante floresta.

Veja o trailer:

A lista de vencedores:
Palma de Ouro
Lung Boonmee Raluek Chat, de Apichatpong Weerasethakul

Grande Prêmio do Júri
Des Hommes et des Dieux, de Xavier Beauvois

Prêmio do Júri
Un Homme qui Crie, de Mahamat-Saleh Haroun

Melhor direção
Mathieu Amalric, por Tournée

Melhor roteiro
Lee Chang-Dong, por Poetry

Melhor ator
Javier Bardem, por Biutiful
Elio Germano, por La Nostra Vita

Melhor atriz
Juliette Binoche, por Copie Conforme

Câmera D’Or (para cineastas estreantes)
Año Bisiesto, de Michael Rowe

Melhor curta-metragem
Chienne D’Histoire, de Serge Avédikian

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: