Cineastas chileno e espanhol concorrem ao Leão de Ouro em Veneza

cineasta chileno Pablo Larraín e o espanhol Álex de la Iglesia concorrerão ao Leão de Ouro no 67º Festival Internacional de Cinema de Veneza com os filmes "Post Mortem" e "Balada triste de trompeta", respectivamente

Estadão

29 de julho de 2010 | 15h48

(EFE) O cineasta chileno Pablo Larraín e o espanhol Álex de la Iglesia concorrerão ao Leão de Ouro no 67º Festival Internacional de Cinema de Veneza com os filmes “Post Mortem” e “Balada triste de trompeta”, respectivamente.

A organização do certame anunciou hoje em entrevista coletiva em Roma, na qual informou que o filme “Post Mortem”, produzido pelo Chile, México e Alemanha e protagonizado por Alfredo Castro e Antonia Zegers, competirá com outros 22 títulos pelo prêmio de Melhor Filme.

Esta produção, dirigida por Larraín, foi definida pelo próprio diretor como uma “história de amor” no Chile no período do golpe de Estado de 1973, que derrubou o Governo de Salvador Allende.

A obra de Larraín competirá pelo Leão de Ouro com “Balada triste de trompeta”, uma co-produção hispânico-francesa protagonizada por Carmen Maura e Santiago Segura e dirigida por la Iglesia, diretor da Academia das Artes e as Ciências Cinematográficas da Espanha.

O filme do cineasta espanhol, que conta com Carolina Bang, Antonio da Torre e Fernando Guillén Cuervo, narra a história de dois palhaços apaixonados pela mesma pessoa durante a Guerra Civil espanhola (1936-39) e nos anos 70.

“Balada triste de trompeta” é a única produção da Espanha que figura na lista de filmes da seção oficial do Festival de Veneza.

Fora da competição, no entanto, será apresentada “Lope”, uma produção hispânico-brasileira de Andrucha Waddington.

Este filme, protagonizado por Alberto Ammann, Leonor Watling, Pilar López de Ayala e Luis Tosar, entre outros, fala sobre a vida do dramaturgo espanhol Lope de Vega (1562-1635).