Cinco vezes cinema. Um só festival

Estadão

11 de novembro de 2010 | 09h29

Cena do filme '8', que reúne histórias de oito diretores famosos (Foto: Divulgação)

Cena do filme '8', que reúne histórias de oito diretores famosos (Foto: Divulgação)

Fernanda Brambilla

Com nomes consagrados do cinema mundial em produções com pouco apelo comercial, o Festival de Cinema 4 + 1 começa hoje sua primeira edição, simultaneamente em cinco cidades – São Paulo, Bogotá, Buenos Aires, Cidade do México e Madri –, e apresenta 12 produções de 12 países diferentes até o fim da semana. Por aqui, o evento será na Cinemateca Brasileira. O público poderá eleger o melhor filme, que levará um prêmio de 20 mil euros.

A proposta da mostra, iniciativa espanhola, é recuperar títulos significativos que já foram apresentados nos festivais internacionais – Cannes, Veneza e Sundance –, mas que ficaram de fora dos circuitos comerciais.

Entre os títulos do festival, destaca-se o filme ‘8’, coproduzido por oito diretores e que reúne oito capítulos sobre as Metas de Desenvolvimento do Milênio, proposta pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2000 e assinada por 191 países. Os fragmentos foram feitos por cineastas renomados, como Gus Van Sant, Wim Wenders e Gael García Bernal. Nessa edição, a sede da mostra será a Argentina, que receberá como convidado o tailandês Apichatpong Weerasethakul, ganhador da Palma de Ouro em Cannes por ‘Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas’.

Confira o trailer do ‘8’

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: