Vozes de ‘Sinal disfarçado’ já pensam na próxima música de trabalho

Cristiane Bomfim

15 de setembro de 2012 | 23h47

POR CRISTIANE BOMFIM

Enquanto a música Sinal disfarçado está bombando nas rádios e baladas de São Paulo, a dupla Zé Ricardo e Thiago já pensa no próximo sucesso e escolheu a música Turbinada como a próxima de trabalho.

Aproveitando o sucesso de Sinal Disfarçado, a dupla Zé Ricardo e Thiago já pensa na próxima música de trabalho e escolheu um arrocha chamado Turbinada para ser a próxima a tocar nas rádios. A canção vai até ganhar um clipe.

Apesar de a carreira ser recente – a dupla tem três anos de formação e gravou o primeiro DVD em janeiro deste ano – os amigos de Goiânia, no estado de Goiás, conseguiram atrair a atenção do cantor Leonardo e há cerca de um mês fazem parte do escritório Talismã. Agora, sonhar em gravar com o artista deixou de ser um sonho distante.

“Quem sabe no próximo DVD? Vamos dar uma segurada porque os gordinhos sofrem mais do coração e não podemos ter tantas emoções assim”, brincou Zé Ricardo em entrevista na última quarta-feira antes de um show em São Paulo.

 Zé Ricardo e Thiago contaram que o convite para fazer parte da Talismã Produções foi feita pelo próprio Leonardo. “Somos também da produtora do Cristiano Araújo, a Efeitos Produções, e o Leonardo já tinha uma amizade com o pai do Cristiano e aí houve esse interesse”, explicou Thiago. Mas, José Felipe, de 14 anos, o filho mais novo de Leonardo, também contribuiu para a parceria. “O Zé Felipe que ficava pedindo para o Leonardo ouvir os gordinhos cantarem”, contou Zé Ricardo.

Sinal Disfarçado
A música entrou no repertório da dupla uma semana antes da gravação do DVD. Os meninos estavam em uma balada em Goiânia e viram a cena: “O cara pegando no cabelo, falando no ouvido dela, dando sinal disfarçado, eles indo ao banheiro”, disse Zé Ricardo. “Eu ainda comentei que dava uma música boa”, continuou. Dois amigos que também estavam no local não perderam tempo, escreveram a letra e no dia seguinte mostraram para a dupla.

“Nós sabíamos que era uma música boa, mas não imaginávamos que seria um hit nacional”, afirmou Thiago.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.