Pedro Leonardo, o acidente e a comoção nacional

Cristiane Bomfim

21 de maio de 2012 | 23h50

Por Cristiane Bomfim

Parece coisa de filme. Ou, como disse o cantor Leonardo em entrevista dada hoje, 21, na entrada do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, foi um milagre. Na noite de ontem, Pedro Leonardo, de 24 anos, acordou do coma: um mês depois de sofrer o acidente de carro perto da cidade de Tupaciguara, em Minas Gerais, quando voltava de um show. Leonardo se preparava para fazer um show e só hoje conseguiu visitar o filho: “Nos meus longos 48 anos de vida, foi a melhor notícia que eu tive”, disse

Pedro abriu os olhos por volta das 20h de domingo. Respondeu algumas perguntas feitas pelo médico, entre elas ‘quem era o Leonardo’, respondeu todas. Na manhã de hoje, segundo a assessora de imprensa do cantor, Ede Cury, passou por novos testes simples, perguntou do pai e quando foi informado que seu primo e parceiro na dupla Pedro e Thiago iria fazer uma visita, disse que queria retomar os shows.

No período em que o filho ficou em coma, Leonardo pediu orações aos fãs. Mas mesmo que não pedisse, as redes sociais estariam lotadas de correntes. Mulheres, homens e crianças se aglomerariam na porta do hospital e pediriam para os santos, entidades, anjos, deuses e o que mais existir. Multidões continuariam lotando shows, ainda que com olhar triste. E rezariam antes de dormir pelo filho  de Leonardo, que na maioria das vezes foi só uma voz ou uma imagem na tela da televisão. Pediriam (e pediram) que Pedro acordasse. Implorariam um milagre.

E foi exatamente isso que aconteceu. Medicina, milagre ou a força da fé. Cada um tem sua explicação para a melhora de Pedro Leonardo. Mas, no fim das contas, o que importa é que o quadro clínico do rapaz passou do preocupante “grave, porém estável” para o: “agora ele mexeu as pernas”, “hoje ele abriu os olhos”, “de tarde ele conversou com o pai e sorriu”.

E nesse tempo todo Leonardo dividiu com o público e amigos todos os minutos de agonia e os avanços na saúde do filho. As notícias e boletins médicos eram publicados quase que em tempo real no Twitter da Talismã, empresa de Leonardo. A TV, os rádios, a internet e os jornais impressos acompanharam de perto. Leonardo fez questão, show após show, de manter o público informado. E anunciou ontem, na metade do show em Goiás, que o filho tinha acordado. Disse ter tremido.

Essa coisa de fã, de gostar tanto de alguém que está tão distante, de sofrer como se fosse da família é muito louca, de se sentir tão perto de alguém que não tem ideia de quem somos é muito louca. E bonita. Essa comoção nacional só acontece com ídolos. E Leonardo nunca precisou de esforço para ganhar este título.

Pedro Leonardo será submetido a uma cirurgia na perna direita amanhã, 22. A previsão é que ele deixe a UTI na quarta-feira, 23. E a notícia deixou o País feliz.

http://www.band.com.br/brasilurgente/default.asp?v=6181914bbfae15b128f24051aa907607&p=1#area_conteudo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.