Marrone faz 1ª voz na gravação do sexto DVD com Bruno

Cristiane Bomfim

18 de maio de 2012 | 11h59

Por Cristiane Bomfim

Sem formalidade ou entrada triunfante Bruno e Marrone subiram no palco do Espaço das Américas, na Barra Funda, zona oeste da capital, na noite de ontem, 17, para gravar o 6° DVD da carreira. Para o repertório foram escolhidas algumas músicas dos álbuns Sonhando e Juras de Amor – os últimos dois da dupla -, além de canções do início da carreira. “Escolhemos algumas músicas que não tínhamos registrado em DVD”, afirmou Bruno antes da apresentação.

A gravação começou pelo meio, às 22h05, com a participação de Michel Teló. É que o cantor ainda tinha que viajar para fazer outro show. Com trechos como “Ele só pensa em fazer amor. Sem compromisso”, a música é a cara de Teló. E a mais animada da noite.

Uma hora de pausa, e os amigos voltaram ao palco. Enquanto esperavam Jorge e Mateus, convidados para cantar Pela porta da frente, Bruno e Marrone aproveitaram para ensaiar, com o público,  algumas músicas inéditas. George Henrique e Rodrigo cantaram Receita de amar com os anfitriões. E emendaram Tá bagunçado, sozinhos, enquanto Bruno e Marrone trocavam de roupa.

A surpresa do show foi Marrone fazendo a primeira voz na música 24 horas de amor. Antes, Bruno afirmou que quem diz que seu parceiro não canta é porque não entende muito de música e de primeira e segunda voz. “Eu não escolheria outro parceiro. Marrone é um grande músico e vai fazer a primeira voz”. Empolgada, a plateia aplaudiu, mas Marrone parecia nervoso. E, talvez pareça injusto dizer que a tentativa foi importante para mostrar a importância da voz de Marrone na dupla e deixou claro que cada artista tem sua ‘função’ na parceria.

[galeria id=2997]

Ao contrário do que normalmente acontece em gravações de DVDs, a dupla não parecia tão preocupada com a perfeição ou com aqueles detalhes que fazem um show ficar cansativo. O público se animou e se sentiu em casa.  Foram 21 canções.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.