Jorge e Mateus param trânsito e lotam casa de show

Cristiane Bomfim

29 de agosto de 2011 | 00h52

Por Cristiane Bomfim

Só quem assiste a um show ao vivo de Jorge e Mateus consegue explicar o que os tornam diferentes da maioria das novas duplas sertanejas. Na última quinta-feira (25), eles conseguiram parar o trânsito da Avenida Francisco Matarazzo, na zona oeste, duas horas antes de subirem no palco.

Por causa deles, a fila para entrar nas dependências da Villa Country era de, no mínimo, meia-hora. Os ingressos que começaram aser vendidos por R$ 70 custavam o dobro no dia da apresentação e mesmo assim esgotaram no início da noite. Foi preciso muita paciência para usar os banheiros e até andar na casa de shows.

O show começou com atraso de 20 minutos. Repórteres discutiram na porta do camarim. Fãs jogavam ursinhos no palco e recebiam em troca acenos e piscadas. Em algumas músicas, como a nova Aí já era, a voz de Jorge quase sumiu na comparação com o coro feminino.

Fiquei me perguntando o que o que explicaria tamanha comoção. Os cantores têm o tão falado carisma. É quase impossível para uma mulher (que gosta do estilo, é claro) não ficar hipnotizada pelas olheiras do Jorge e atenta à postura quase muito de concentrada de Mateus dedilhando sua guitarra.

O show é bom pela qualidade da banda, pela voz rouca e diferente de Jorge, pelo repertório que reveza o ‘bailão’ com o romântico e não deixa ninguém dormir em pé, pela simpatia, pela presença de palco. E não pelo jogo de luzes e frescuras no palco. De todos os shows da nova geração sertaneja (que alguns chamam de pop, outros de universitária) que eu vi neste ano (e não foram poucos), Jorge e Mateus estão muitos passos à frente. E é por isso que eles são o primeiro nome citado por produtores, donos de baladas sertanejas, empresários (e pessoas que entendem sobre o assunto) quando a perguntas é: “de todas essas novas duplas, qual vai ficar?”

Veja uma sequência de fotos:

[galeria id=1032]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: