Fernando Zorzanello, da dupla com Sorocaba, produz 1º CD de Matheus Meira

Cristiane Bomfim

07 de março de 2013 | 20h50

POR CRISTIANE BOMFIM
(cristiane@gmail.com)

Matheus Meira tem 19 anos. Nasceu em Santo André, cidade na região metropolitana paulista. Iniciou a carreira solo aos 16 anos e já compôs cerca de 100 músicas. Mas o grande feito – até agora – do mais novo cantor sertanejo é a ter conseguido a assinatura de Fernando Zorzanello (que faz dupla com Sorocaba) na produção de seu primeiro CD. O álbum Visões tem doze faixas e será lançado oficialmente hoje, 7, no Villa Country, na zona oeste de São Paulo.

“A ficha ainda não caiu. Foi tudo muito rápido”, confessou Matheus ao blog. Ele contou que foi o cabeleireiro Paulo Schettini quem apresentou os dois. Conversa daqui, conversa de lá, acabou pedindo para Fernando fizesse a produção do CD. O trabalho, que começou com a escolha do repertório, durou cerca de dois meses. Por opção, nenhuma das faixas foi escrita pelo jovem cantor. “Preferimos canções escritas por pessoas que já estão bombando no mercado”, explicou Matheus. Por isso, o álbum terá na lista de compositores Sorocaba e Thiago (que faz dupla com Thaeme).

O cantor define o álbum como “ousado”, com influência do arrocha, da música eletrônica e reggae. “É um sertanejo repaginado”, disse. A música de trabalho é Veneno e Mel (Me instigou, entorpeceu, fiquei tonto com o beijo que me deu / Me instigou, veneno e mel, não sei pra onde está me levando se é inferno ou céu) com clara pegada de balada eletrônica.

“Espero que a galera goste das músicas e da minha apresentação. Estou ensaiando todo dia e estou muito ansioso para o show no Villa (Country). Sei que não é fácil ser o primeiro do Brasil. Mas é isso que eu quero. E não tenho medo porque sei que tenho um diferencial”, sonha Matheus. Para quem não conhece o trabalho do cantor, é possível baixar suas músicas no site www.matheusmeira.com.br.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: