Fátima Leão escolhe São Paulo para gravar DVD

Cristiane Bomfim

26 Junho 2011 | 23h22

Depois de ficar 17 anos longe dos palcos, Fátima Leão retomou a carreira de cantora com a música Pecado de Amor e escolheu São Paulo para gravar seu primeiro DVD na terça-feira (28). Ela estará ao lado de As Galvão, Christian e Cristiano, Edson Cadorini, Franco Levine, Geovany Reis e Fabrício, Guilherme e Santiago, Marcos e Belutti, Laluna e Vinícius, Os meninos de Goiás, Roger e Robson e Rick Sollo. A previsão é que o álbum esteja nas lojas em agosto.

Fátima Leão conta que tanto a escolha por São Paulo para gravação do DVD quanto dos artistas foi feita “pelo coração”. “São Paulo é tudo na minha carreira”, diz.  Além disso, alguns dos nomes escolhidos já gravaram alguma música composta por ela. Aliás, desde que começou a carreira, em 1985, a compositora já teve 2.148 canções gravadas por cantores como Chitãozinho e Xororó (Foge de mim), Chico Rey e Paraná (Tranca a porta e me beija), Zezé di Camargo e Luciano (Pra desbotar a saudade).

“Fiz a contagem outro dia desses”, explica com modéstia antes de dizer que Dormi na praça, de sua autoria, foi a responsável pelo sucesso de Bruno e Marrone. A canção faz parte do CD acústico ao vivo, gravado pela dupla em 2001. Recentemente, ela gravou a música com Christian e Cristiano:

No início da noite de hoje, o Jornal da Tarde conversou por telefone com a cantora e compositora nascida em Rio Verde, em Goiás, mas que escolheu São Paulo como sua casa.

JT – Por que você escolheu São Paulo para gravar o DVD?
Fátima Leão – São Paulo é tudo na minha carreira. Aqui ela deslanchou e foi espalhada para o Brasil. São Paulo é minha casa. Em 1987, quando decidi vir para São Paulo, avisei meu avô e ele disse que se fosse bom para mim, ele me abençoaria. Moro aqui desde 1988. É natural que eu queira retomar minha carreira como cantora aqui.

JT – Você acha que se não tivesse mudado para São Paulo, não teria alcançado o sucesso?
Fátima Leão – Acho. Se eu não tivesse mudado para São Paulo, sei lá o que estaria fazendo hoje. De repente poderia continuar sendo manicure, cabeleireira, vendedora de joias ou camelô. São coisas que eu fazia antes de decidir que queria ser cantora e compositora.

JT – Você começou cantando ou compondo?
Fátima Leão – Eu comecei cantando. Depois cismei que queria compor e não parei mais.

JT – Como é cismar em ser compositora?
Fátima Leão – Pensei: “acho que dou conta de fazer música”. Como sou xereta e me meto a fazer a coisas, comecei a praticar e não parei mais. Não tem hora nem lugar para compor. Música tem identidade própria, ela simplesmente vem. Compor, para mim, é mostrar para as pessoas a intimidade que eu tenho com as letras.

JT – E por que você ficou 17 anos longe dos palcos?
Fátima Leão – Eu acho que o destino quis. São muitos motivos. Eu montei estúdio, comecei a produzir, busquei outras coisas dentro da área musical. Mesmo assim sentia falta. As vezes ia no show de alguém e começava a chorar. Agora percebi que o palco é realmente meu lugar, inclusive terminei um casamento por causa da carreira. Eu queria apoio e hoje tenho essa pessoa para me incentivar e acreditar comigo no sonho.

JT – E como foi esta retomada?
Fátima Leão – Eu voltei há uns oito meses como intérprete da música Pecado de Amor, escrita pelo Jonathan Félix e o Nando (da dupla Guto e Nando). Essa música chegou para mim por intermédio da minha filha. Chorei uma vez, duas vezes, dez vezes. Ela me toca muito e por isso estará no meu DVD.

JT – Como foi a escolha do repertório?
Fátima Leão – A escolha começou com Pecado de amor, depois selecionei músicas de outros compositores e também escritas por mim e gravadas por outros artistas, mas tenho que aproveitar a oportunidade para mostrar trabalhos inéditos. Na hora de escolher a gente sente muito medo de errar. A minha responsabilidade é de compositora, intérprete e produtora. Tenho que manter o meu lugar no coração das pessoas. Ou eu faço para convencer ou acabo comigo

JT – Como você escolheu os convidados para a gravação do DVD?
Fátima Leão – A escolha foi feita pelo coração. Vou cantar Tentação cruel com Marcos e Belutti. A música Pra desbotar a saudade será gravada com Guilherme e Santiago, Geovany Reis e Fabrício vão cantar Doeu. O Edson (Cadorini) vai participar na música 84 tempos… Agora, o Rick Sollo é um grande amigo meu e escolheu Enquanto a chuva cai e Papel em branco para cantar.

JT – Você tem uma música favorita?
Fátima Leão – Como compositora eu gosto de todas, mas fiquei muito emocionada quando Roberto Carlos cantou Dormi na Praça no especial de fim de ano. Eu não o conheço pessoalmente e foi como um presente.

Serviço:

A gravação do DVD será no dia 28 na Villa Country (Avenida Francisco Matarazzo, 774, Parque da Água Branca). A casa abre às 20h e a previsão é que o show comece às 0h. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 40.