Edson grava DVD ao vivo na Estância

Cristiane Bomfim

25 de maio de 2011 | 14h53

 

Por Cristiane Bomfim

Quem espera ouvir os grandes hits dos 30 anos de carreira de Edson e Hudson na gravação do primeiro DVD solo de Edson no sábado (28) pode se decepcionar. O cantor que sobe ao palco da Estância Alto da Serra, em São Bernardo, promete cantar apenas canções de seus dois álbuns – Edson e Você e Edson Voz e Violão – sem a participação do irmão. Serão 22 músicas. “Vou focar o show na minha carreira solo. O público conhece e sabe cantar todas essas músicas. O DVD será 99,9% a minha cara”, conta.

Ao contrário do que costuma acontecer em gravações de DVDs ao vivo, Edson optou por não ter participações especiais no palco. “Quis fazer diferente e mostrar só o meu trabalho. Por isso, escolhi uma dupla que está começando para tocar no palco enquanto eu troco de roupa”, explica. Os escolhidos, Márcio e Douglas, fazem parte da banda que acompanha Edson nas turnês pelo Brasil e escolheram a música Nunca amei ninguém assim para apresentar no palco.  “São dois irmãos muito talentosos e a música que eles vão cantar é linda”, diz Edson.

Outras novidades para a gravação do DVD são o palco de 34 metros de frente e uma passarela de 25 metros que vai aproximar o cantor do público. A Estância Alto da Serra tem capacidade para receber até 12 mil pessoas. Abaixo, a entrevista com o cantor:

Foto de divulgação

 JT – Quais serão as novidades para o show?
Edson – A grande novidade é a releitura do CD Voz e Violão com a banda. Vou focar o show na minha carreira solo. O público conhece e sabe cantar todas essas músicas. O DVD será 99,9% a minha cara.

JT – Não vai ter nenhuma música de quando você ainda fazia dupla com Hudson?
Edson – Não. Essa é uma carta que tenho na manga e não preciso fazer isso agora. É claro que elas fazem parte da minha história e serão cantadas em outros shows.

JT – Das 22 músicas que serão tocadas no show de sábado, quantas são composições suas?
Edson – Acho que são 12 ou 13 minhas, mas não me preocupo de em ter apenas canções minhas, procuro ter vários outros compositores juntos comigo.

JT – Das músicas que você compõe como você escolhe as que serão gravadas e que vão entrar em show?
Edson – As músicas passam por uma peneira. Não escolho sozinho o repertório, meu empresário ajuda na seleção. Também gosto de saber a opinião de pessoas que gostam de música mas são leigas. Já pedi para fãs escolherem a música que querem que eu grave. Às vezes, no camarim, depois de um show pego o violão e toco para eles e pergunto o que acham.

JT – Qual a expectativa para o show?
Edson – Estou preparando o repertório há quatro meses e estou ensaiando o show há dois meses. Não é uma coisa contínua porque estou me apresentando em outras cidades, mas a partir de quinta (26) vou morar na Estância.

JT – Por que escolheu a Estância?
Edson – Foi uma ideia do meu empresário que eu abracei. Meus primeiros shows foram lá, meu primeiro DVD foi gravado lá. Tenho uma história com o lugar.

JT – Como você vê a música sertaneja hoje?
Edson – Ela está mais pop. Acho que é bom porque a música tem que evoluir, mas é preciso tomar cuidado como os exageros e com o modismo. A música sertaneja tem muita força e não pode perder a essência que é o romantismo. Se ficar muito distante disso, acho que uma hora o povo se enche. Mas dessa nova geração tenho certeza que muita gente vai ficar porque tem muita gente boa.

Serviço:

Data: 28 de maio
Local: Estância Alto da Serra (4101-5000)
Endereço: Km 33 da Estrada Velha do Mar, Riacho Grande, São Bernardo.
Preços: De R$ 60,00 (pista) a R$ 100 (camarote).
A casa abre às 21h

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.