Daniel toca hoje com Orquestra Philarmônica de São Paulo

Cristiane Bomfim

04 de novembro de 2011 | 08h15

Por Cristiane Bomfim

A vontade de tocar com uma orquestra vinha de tempos atrás. Daniel até que fez algumas participações, a última na festa de 60 anos da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) com regência do maestro João Carlos Martins, no ano passado. Mas eram participações pequenas.

Hoje o cantor sertanejo apresentará na Via Funchal, na zona sul de São Paulo, show inteiro acompanhado por uma orquestra: a Orquestra Philarmônica de São Paulo, regida pelo maestro Solielson Ghoethe.

“Para mim é uma experiência única. Eu já almejava fazer um projeto com uma orquestra. Eu gosto da sonoridade, sempre gostei. Isso é bem claro. E poder fazer um apanhado geral da minha carreira e história com essa orquestra me dando a honra, é muito bom”, contou Daniel Em coletiva com a imprensa na terça-feira, após o segundo (e último) ensaio para o show.

No repertório estarão grandes sucessos do cantor e músicas do seu mais novo álbum Pra ser Feliz, lançado em setembro. “Está tudo muito bonito, mas é claro que algumas músicas crescem quando têm o acompanhamento de uma orquestra”, diz Daniel. Como exemplo ele cita Esperança, Te amo cada vez mais e Eu amo amar você. “A gente conseguiu aproveitar estas canções, adequar ao grupo sinfônico e tirar o máximo dos músicos. E nessas canções que o Daniel citou, funcionou muito bem”, completa o maestro Ghoethe.

Daniel, que completa 30 anos de carreira em 2012, não descarta a possibilidade de gravar um DVD comemorativo ao lado da Orquestra Philarmônica de São Paulo, mas avisa que por enquanto é só uma ideia. De concreto mesmo, por enquanto só a biografia e um documentário com sua história.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: