Agência 9ine, de Ronaldo, vai cuidar da imagem de Luan Santana

Cristiane Bomfim

09 de março de 2012 | 09h55

Por Marina Gazzoni, de O Estado de S. Paulo

Saiu hoje no caderno de Economia do Estadão:

A agência 9ine, do ex-jogador Ronaldo, anunciou que entrará em um novo segmento: o gerenciamento de imagem de artistas. Até o momento, todas as celebridades atendidas pela empresa eram atletas, como o atacante Neymar, do Santos, e o lutador de MMA Anderson Silva. O primeiro músico que será cliente da 9ine é o cantor sertanejo Luan Santana.

“Vamos olhar para o Luan como marca e procurar parceiros que se identifiquem com a imagem dele”, disse Marcus Buaiz, sócio e diretor executivo da 9ine. O empresário ressalta que a agência não será empresária do cantor, mas sua gestora de imagem. Para ele, a separação entre a administração da imagem e da agenda de celebridades é uma tendência internacional que está chegando ao Brasil. “Hoje, os empresários oferecem o artista para o mercado publicitário inteiro e esperam o telefone tocar. Nós queremos fazer projetos específicos para cada marca, começando pelo Luan Santana”, diz Buaiz.

A 9ine não divulga detalhes do contrato com o artista. O padrão no setor é que a agência receba participação sobre os contratos de publicidade que conseguir para o cantor.

A entrada no segmento de música já estava nos planos da 9ine desde a sua criação, de acordo com Buaiz. A empresa quer evitar ‘marcas” conflitantes e, por isso, pretende captar um artista de cada gênero musical. “Poderemos ter cinco ou seis clientes.”

Além do segmento de música, a 9ine também está pesquisando outros setores, ressalta Ronaldo, que é sócio e presidente da empresa. A área de eventos e de festivais está sob avaliação da agência.

A agência 9ine começou a operar no início de 2011, com foco em esporte e entretenimento, e um investimento inicial de R$ 5 milhões. A empresa é uma sociedade entre Ronaldo, Buaiz e o grupo WPP, um dos líderes na área de comunicação e marketing no mundo.

Logo após o lançamento da 9ine, um dos executivos do grupo WPP, o publicitário Sergio Amado, afirmou à imprensa que sua expectativa era que a empresa atingisse um faturamento anual de R$ 50 milhões em até cinco anos de operação.

Questionados pelos jornalistas, os empresários Ronaldo e Buaiz não quiseram informar o faturamento da agência no primeiro ano, mas disseram que ela já é lucrativa. “Terminamos o ano no azul. Pagamos todas as nossas contas e conseguimos juntar algum trocado”, brincou Ronaldo.

O primeiro cliente da empresa foi o lutador Anderson Silva, que, até 2010, era um rosto praticamente desconhecido pela maioria dos brasileiros. No ano passado, ele estrelou campanhas na televisão para marcas como Burger King e Ford.

Ao todo, a empresa gerencia a imagem de oito atletas: também estão no time os atacante Lucas, do São Paulo, e Leandro Damião, do Internacional; Falcão, do futsal; o skatista Pedro Barros; o surfista Danilo Couto; e o jogador de vôlei Bruno Rezende. A agência também atende empresas, como a Duracell e a rede Extra.

‘Trabalho muito mais e ganho muito menos’. Há cerca de um ano, Ronaldo Nazário, então atacante do Corinthians, anunciava a sua aposentadoria dos gramados. Depois de uma bem-sucedida carreira como jogador de futebol, Ronaldo estreou como empresário. Em entrevista ao Estado, ele falou sobre sua rotina como presidente da 9ine:

Como é sua rotina na empresa?
Depende da agenda. Se não tenho compromissos com clientes ou com o Comitê Organizador da Copa, venho para o escritório. Quando tenho compromissos para captar negócios, em geral, é fora do escritório. A minha agenda está bem cheia. Mas, no fim de semana, eu descanso, que é uma coisa que eu não fazia quando jogava futebol. A rotina de empresário é pesada, mas eu canso menos. Esses dias fui correr e sofri muito (risos).

Como você se preparou para ser empresário?
Além de estudar bastante o mercado, eu já tenho uma certa experiência com a minha própria carreira, na administração da minha imagem. E agora vou aplicar isso com os nossos atletas e artistas.

Antes a 9ine estava mais focada na sua área, o esporte. Agora, ela ampliou o foco e passará a atender artistas. É um desafio?
É um desafio muito grande. Agora vamos trabalhar com o Luan Santana, que já vinha com contratos publicitários e já é conhecido do público. Naturalmente é muito mais fácil trabalhar com alguém que não é famoso e fazer ele crescer na agência. Temos um grande desafio de trazer algo ainda melhor para a carreira dele.

Você ainda participa de propagandas. Então, na prática, você está gerenciando sua própria imagem. Como é isso?
A 9ine tem uma equipe pensando também nos meus contratos, na minha agenda e no planejamento da minha imagem. É ótimo. É o que toda celebridade precisa. Os meus contratos de publicidade se mantêm com o mesmo valor (que quando jogava) e com boa procura. Continuo ‘bem na fita’ (risos).

Você acha que vai ganhar mais como empresário do que ganhou como jogador de futebol?
Eu acho que não (risos). Eu brinco que trabalho muito mais e ganho muito menos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: