Pela Luz dos Olhos Teus

Pela Luz dos Olhos Teus

Mônica Zarattini

19 de fevereiro de 2015 | 10h51

 

Dia 24 de fevereiro, às 19:30 hs, a DOC Galeria, abre uma exposição homenagem ao fotógrafo Alexandre Severo que, aos 36 anos, foi vítima no acidente aéreo que matou o candidato à presidência, Eduardo Campos, em 13 de agosto de 2014. A mostra, sob curadoria de Simonetta Persichetti, abriga 19 fotografias de Alexandre, as preferidas de seus melhores amigos.

Conheci Alexandre quando ele chegou em São Paulo para desenvolver seu mestrado na FAAP. Procurou o Estadão para começar fazer alguns freelas e fui eu quem o entrevistou. Logo percebi a determinação, organização e paixão do moço por sua fotografia. Com seu ipad,  ia me apresentando suas imagens. Detalhe: em forma de ensaios. Ali vi além de um repórter fotográfico. Vi um autor muito sensível. Seguem abaixo as fotografias separadas pelos amigos Marcos Michael, Hélia Scheppa, Ana Lira e Luciana. Parte dos trabalhos que Severo pausadamente me mostrou naquele dia.

“À Flor da Pele” foi o ensaio feito com uma família negra de Olinda que tem filhos albinos. Com essas imagens, Alexandre foi selecionado no concurso da Agência Reuters em 2009, Pictures of The Year e então, rodou o mundo.

Foto escolhida pelo amigo Marcos Michael.

Foto escolhida pelo amigo Marcos Michael.

Inspirado em Guimarães Rosa e outros autores, Severo criou o ensaio “Sertão de Dentro”.

Foto selecionada pela amiga Helia Scheppa.

Foto selecionada pela amiga Hélia Scheppa.

“Sertanejos”,  outro ensaio produzido por Severo a partir da leitura do livro de Euclides da Cunha, Os Sertões.

Foto escolhida pela amiga Ana Lira.

Foto escolhida pela amiga Ana Lira.

E o ensaio, “Eu , o Rio”, teve alicerce e inspiração a partir da leitura do poema de João Cabral de Melo Neto, O Cão Sem Plumas.

Foto escolhida pela amiga Luciana.

Foto escolhida pela amiga Luciana.

Me marcaram muito seus ensaios. Tentamos chamar Severo, algumas vezes,  para “freelar” com nossa equipe, mas nunca conseguimos, de fato, acertar os horários. Mas seu trabalho não saía da minha cabeça e um dia pedi que Severo me mandasse seus ensaios para que eu mostrasse ao editor do Aliás , Christian Cruz. Ele me mandou alguns e acrescentou esse maravilhoso trabalho sobre o maracatu rural, o qual selecionamos e  publicamos há um ano atrás, durante o carnaval.

[BR - 6] ESTADO/ALIAS/PÁGINAS ... 23/02/14

Ensaio de Severo sobre a Cambinda Brasileira de Nazaré da Mata, em Pernambuco, publicado no Caderno Aliás de 23 de fevereiro de 2014. Nessa entrevista, ele me contou que ia todos os domingos de carnaval fotografar os brincantes.

Na entrevista, ele  me contou como os temas do Nordeste se misturavam tanto na sua vida profissional: “Sou pernambucano e certos temas da região se apresentam com muita intensidade na construção da minha identidade de fotógrafo. O maracatu, o vaqueiro, o sertão… Vou atrás desses assuntos, já tão presentes no imaginário coletivo e na própria fotografia, é para tentar entender minha relação com eles. Primeiro me deixo ser atravessado, marcado. E então, tento encontrar um respiro, deixar um espaço para o estranhamento do espectador, um espaço que possa ser preenchido pela imaginação de quem vê o trabalho além do lugar-comum.”, disse na ocasião.
Foto escolhida pelo amigo Thiago Calazans

Foto escolhida pelo amigo Thiago Calazans

 

Foto selecionada pelo amigo Rodrigo Lobo.

Foto selecionada pelo amigo Rodrigo Lobo.

Os amigos em São Paulo decidiram homenagear Severo com o projeto “Bem-vindo Ao Meu Coração” espalhando cerca de 100 fotos de sua autoria em locais que ele costumava frequentar, onde morou nos últimos dois anos. Por exemplo, no Bar do Biu, esquina da R. João Moura com R.Cardeal Arcoverde, podemos ver um desses lambe-lambes colados acima das mesinhas, onde conversávamos do “Santinha” e do “Sport”, assuntos que não  escapavam da pauta! Severo era torcedor incondicional do Santa Cruz Futebol Clube, time que não se podia “criticar”. O projeto “Bem-vindo Ao Meu Coração” poderá ser visto no telão em frente a DOC na abertura da exposição, no Escritório de Fotografia de Mônica Maia e Fernando Costa Netto.

Endereço: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena

contato@docgaleria.com.br / Tel.: [11] 3938-0130

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: