Verão de 2112

Verão de 2112

Marcelo Rubens Paiva

22 de junho de 2012 | 13h31

 

Janete, querida. Estamos aqui em férias na Europa, com a luz de Júpiter, lindo e exuberante como sempre, esparramada pelo céu.

Sabia que ele também tem anéis?

Io acaba de nascer bem na nossa janela. “A lua Europa, que orbita Júpiter, é ideal para mergulho, patinação e esqui”, leio aqui no folheto do hotel flutuante. Ela é coberta por uma camada de gelo de quilômetros de espessura. Embaixo da camada, tem um oceano de água fresquinha e morna, que dá pra mergulhar, porque “a intensa atividade geológica libera calor”.

O Riovaldo tá rindo aqui, porque sempre que viajamos de férias leio os folhetos dos hotéis. E decoro as informações mais importantes. Devo ser a única. Ano que vem, pretendemos ir pra Titã, lua de Saturno. Deve ser lindo um pôr do sol em Titã, com aqueles anéis gigantescos riscando o céu. Ou seria pôr do planeta? Rarará.

E você, quais são as novidades? Conta, como anda a Terra? Deve estar meio parada, com o petróleo no fim. Rarará.

E a Rio + 120, chegaram em algum consenso? Du-vi-do…

Já te falei, querida, você podia morar conosco em Marte. Viu como melhoramos de vida?

Podemos abrir outro salão juntas. Franquia. Todo mundo precisa de manicure em Marte. Aquela poeira gruda nas unhas que é uma coisa. Você precisa de qualidade de vida, querida, esse negócio de morar em Campos do Jordão, só porque as geleiras e os polos estão se derretendo e o nível dos oceanos está subindo, é uó.

Ouvimos dizer que ela chegou em Cubatão. A água do mar. E que lá no Rio barracos da Rocinha e do Vidigal estão valendo milhões.

Sei que é difícil conseguir visto pra morar em Marte. Mas existem esquemas alternativos. Evite os foguetes do Hezbollah. Chacoalham muito e não são confiáveis.

Querida, aproveite agora que o PCC anexou a Bolívia, pegue um trem em Presidente Marcola, ex-Presidente Bernardes, até Cochabamba. É aquele trem bala perdida que corre ao lado do cocaduto. Não tem fiscalização. Quem se atreveria? Depois, pegue um foguete do CV na Plataforma de Foguetes Espaciais Fernandinho Beira-Mar. Os cocaleiros fazem a guarda. Vá até a Estação Espacial PromoCenter, aquele shopping de contrabando que gira ao redor da Lua, da família chinesa Law Chong, e pegue o primeiro ônibus espacial pra Marte. Na verdade, é uma van espacial. Lotação. Construída pelos coreanos. Do norte. E pilotada por chineses. Uns amores.

Em Marte, você fica conosco.

Moramos na beira dos canais, perto do Olympus Mons. É lindo. Tem as calotas polares que reluzem. Tem chuva de arenito sulfúrico e gás carbônico todas as tardes. Durante o inverno, o frio é tanto que congela a superfície. São enormes blocos de anidrido e dióxido de carbono sólido. E água! Menina, Marte não é esse desertão que muitos pensam. Tem leitos de rios secos, que pelo menos não são poluídos, como os daí. Mas tem lagos gelados na superfície, gelo subterrâneo e água congelada no subsolo do planeta. Olha, hoje em dia, tem mais água limpa em Marte do que na Terra. Rarará.

Você não precisará mais viver com o racionamento de 1 copo de requeijão de água por semana como aí no Brasil.

A atmosfera marciana é rarefeita de dióxido de carbono com neve carbônica, tempestades de poeira e redemoinhos. Como São Paulo no outono. O céu é amarelo-acastanhado. Exceto durante o nascer e o pôr do sol. Ele fica com uma cor rosa e vermelha. É a poeira. Tem metano na atmosfera. Você vai se sentir num fim de tarde na Marginal do Tietê.

O ano de Marte é quase o dobro do terrestre; cerca de 1 ano e 11 meses. Você nem vai conseguir dizer “puxa, como esse ano passou rápido”. E a duração do dia em Marte é de 24 horas, 39 minutos e 35 segundos. Dá pra dormir um pouquinho mais.

Sabe, em Marte não tem esse negócio de arrastão. Fugir pra onde? E se tiver rebelião, colocam os presos no pátio. Sem traje espacial.

Minha amiga, sob o vento e a radiação solar, eles estão fritos! Literalmente. São os únicos presídios em que os presos não fazem a menor questão de uma hora de banho de sol por dia. Rarará.

Querida, vem morar conosco, o ar de Marte está bem menos poluído e ácido do que o de Osasco. Fora que o clima anda ameno, não tem essa variação de quase 40º num dia só. Inverno é inverno, verão é verão. Não é essa loucura aí de Berlim, Paris etc., com 44º na sombra.

Fazemos um puxadinho. O Riovaldo falou que pode comprar uma laje. Chama a Odete também. Para ela fazer depilação no nosso salão. É outro mercado em alta no planeta vermelho. Menina, com a radiação, nascem pelos nem te conto onde. Vem você, a Odete, e pode chamar a Meire. A gente monta um salão com serviço completo. Mas fala pra Meire que em Marte ninguém tinge o cabelo de vermelho. Adivinha por quê…

Ah, sim, e conta quem matou o Sebastião Falcão. E o João Victor é filho de quem, da Laura ou da Márcia? A novela aqui chega atrasada. O delay espacial. Outra pergunta.

Disseram aqui que a operação no Fidel foi bem-sucedida. Esse homem  ainda está vivo?

Então, essa medicina cubana é boa assim, é?

Se você quer qualidade de vida, crescer acima dos 3%, saía daí. Esse planeta aí não tem mais futuro. Era lindo. Eu vi as fotos no museu. Pena que na EcoRio 92 e na Rio + 20, + 40, + 80, ninguém pensou em preservá-lo.

E sabe da maior? Marte tem duas luas, Fobos e Deimos. Quando só uma delas está cheia, o salão lota. Imagine quando as duas estiverem. E pra namorar, hum…

Então, se animou? Saudades de você. Riovaldo manda beijos. De máscara de mergulho, porque ele pagou o pacote e vai explorar o satélite. Viu o que você está perdendo aí nesse fim de mundo?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.