TV Brasil exibe hoje documentário Narrativa de um Golpe

TV Brasil exibe hoje documentário Narrativa de um Golpe

Marcelo Rubens Paiva

31 de março de 2016 | 12h40

Timing perfeito.

A TV Brasil exibe hoje documentário NARRATIVA DE UM GOLPE, direção de Marcelo Souza.

O documentário concebido por Paulo de Tarso Santos, Marcelo Souza e Gabriel Priolli tem 52 minutos.

E traz uma entrevista com Almino Affonso, que relembra 52 anos depois o Golpe Militar de 1964.

 

18589_1216431971713896_1248601823411546311_n

 

Almino foi ex-ministro do Trabalho de João Goulart e líder do PTB na Câmara, partido do governo.

Estava lá nos dias quentes entre 13 de março, o do comício de Jango na Central do Brasil, em que anuncia as reformas “na marra”, e o 2 de abril, em que Jango é afastado por um golpe primeiro civil, depois militar.

Almino acompanhou Jango até o avião que o levou ao RGS, em que ficou ainda escondido por suas fazendas até o dia 4 de abril, em dúvida se pegava numa metralhadora e ia combater, ou se acompanhava mulher e filhos ao exílio no Uruguai.

Almino por outro lado em Brasília inflamava com sua retórica famosa na tribuna.

Até o AI-1, em que ele foi cassado e exilado na embaixada da Iugoslávia.

Amargou um exílio até a Anistia.

Avalia o período de 1950 a 1964 vivido pelo país e a articulação político-militar que depôs Jango da presidência da República, especialmente do papel dos EUA.

Para ele, contestando a tese de uma maioria, Jango não era uma pessoa fraca, mas pacifista.

Negou ao general Ladário Pereira Telles fazer qualquer movimento de resistência ao golpe.

Muito menos pretendia dar ele, Jango, um golpe.

Também lembra que não havia a menor possibilidade do Brasil se tornar comunista, tese dos golpistas.

O filme vem com imagens de cinejornais da época, cedidas pela Cinemateca Brasileira e pelo Arquivo Nacional.

Para quem quer lembrar, conhecer história e fazer comparações.