Com Caetano, trilha de ganhador do Oscar surpreende

Com Caetano, trilha de ganhador do Oscar surpreende

Marcelo Rubens Paiva

02 Março 2017 | 11h14

black

 

 

 

Não passa desapercebida.

O público reconhece a voz (e o violão) inconfundível de Caetano Veloso, que canta no filme ganhador do Oscar, Moonlight.

Cuja trilha, além de roteiro, elenco, direção e fotografia, é deslumbrante.

Trata-se da mesma gravação do clássico Cucurucucu Paloma, usada por Almodovar em Fale com Ela, arranjada por Jaques Morelenbaum.

Que entra quando Chiron, o protagonista, sai pelas estradas da Flórida para rever uma paixão da adolescência.

Homenagem de Barry Jenkins ao cineasta espanhol.

 

 

Há uma corrida para assistir ao filme independente, que foi a zebra do Oscar.

Todas as sessões de Moonlight do Caixa Belas Artes de ontem estavam esgotadas.

O público sai encantado.

A história comove.

A trilha, com composições próprias de Nicholas Britell, é acompanhada de clássicos da black music, vintage, hiphop, de Hello Stranger (Barbara Lewis), música que reacende uma paixão da adolescência, a God Mob.

Já na abertura, um clássico do soul, a provocativa Every Nigger is a Star (Boris Gardiner) REVELA A QUE O FILME SE PROPÕE.

 

 

A música tem um efeito de ponto de virada da narrativa.

Ao ouvir Hello Stranger, tudo muda para… Não, sem spoiler. Confira você.