red carpet com a cortina da vovó

red carpet com a cortina da vovó

Marcelo Rubens Paiva

25 Fevereiro 2013 | 12h44

 

 

Está certo que entendo de moda como Kristen Stewart entende de bronzeado.

Sou fã da vampirinha, que parece uma estudante da Unicamp entediada, que mora em Barão Geraldo, tem amigos da LER-QI, organização de esquerda radical, e faz um ar blasé tipo “que ridículo tudo isso”.

Sou fã porque é uma baita atriz e porque se parece com uma estudante da Unicamp entediada, que mora em Barão Geraldo, tem amigos da LER-QI e faz um ar blasé tipo “que ridículo tudo isso”.

Mas até ela apareceu ontem no OSCAR vestindo a cortina da vovó.

Espero que não seja tendência. Dá um trabalho limpar, gruda poeira, deve ser quente, e quem tem rinite sofre.

Kristen faz de tudo para abdicar do trono de namoradinha da América, que Jennifer Lawrence e Anne Hathway conquistaram com talento, decote, bustos e boas atuações.

Nenhuma delas se compara às suas concorrentes. Mas pelo visto Hollywood adora premiar jovens talentosas e deixar atrizes completas aplaudindo sentadas e sorrindo amarelo, como a estonteante Naomi Watts [O impossível], Jessica Chastain [A hora mais escura], a diva Emmanuelle Riva [Amor], Sally Field [Lincoln], Jacki Weaver [O lado bom da vida], Helen Hunt [The sessions] e a admirável Amy Adams [O mestre].

De resto, nenhuma surpresa.

Melhor filme: “Argo”

Direção: Ang Lee, por “As Aventuras de Pi”

Ator: Daniel Day-Lewis

Ator coadjuvante: o genial Christoph Waltz, “Django Livre”

Roteiro original:  Mr. Tarantino, com “Django Livre”

Roteiro adaptado: “Argo”

“A Hora mais escura”, perseguido, só ganhou Edição de Som.

A cerimônia continua a maior festa de vergonha alheia da TV mundial.

“Por isso é legal”, me tuitou um seguidor.

Jack Nicholson não aguentava mais se levantar pra aplaudir em pé. Foi ver a festa da coxia.

A expressão “taking risk” [arriscar] era utilizada de 15 em 15 minutos nos agradecimentos. Efeitos de uma economia em crise [e um capitalismo no banco dos réus] em busca de saídas.

Sally Field apareceu com a mesma roupa do Oscar de 1979, quando ganhou Melhor Atriz com o filme Norma Rae. Deve ser superstição.

@RenatoLTLima tuitou: “sempre demoro uns 15 segundos pra perceber que é a Sally Field e não a Regina Duarte…”

Mas o melhor da festa foi o apresentador, o ator, comediante e roteirista Seth MacFarlane. Pegou pesado no começo. Atiçou o público. Não perdeu uma piada. Aliás, grandes piadas, como:

“Michael Douglas e Jane Fonda, atores que bombaram nos anos 1980-90, quando a paisagem de Hollywood era dominada por árvores de coca.”

“Daniel Day-Lewis, como outros atores, tentaram, mas quem mais conseguiu mesmo penetrar dentro da cabeça de Lincoln foi John Wilkes.”

Para quem não entendeu a piada pesada, John Wilkes foi o ator que matou o presidente americano em 1865 no Teatro Ford. Com um tiro na cabeça.