quebraram a senha do Ipad

quebraram a senha do Ipad

Marcelo Rubens Paiva

06 Abril 2011 | 17h33

O mundo vai acabar.

Em 21 de maio de 2011 ou em 2012?

Entendo os prognósticos.

Não é o planeta real que terá fim, com a extinção em massa da raça.

É o virtual.

Pois a pirataria manda, o direito de propriedade se vai e, agora, senhas se quebram.

Garotos de 14 anos quebraram senhas de Ipod e Iphone.

Muitos quebraram senhas bancárias.

Enquanto alguns nerds bolam sistemas de segurança de empresas e corporações, milhões de pequenos gênios brazucas, chineses e indianos queimam os neurônios para quebrá-los.

Em breve, não haverá mais sigilo diplomático [Wikileaks], nem segurança para o seu dinheiro.

O capitalismo corre perigo.

Todos terão acesso a todo dinheiro depositado no sistema bancário.

O mundo terá de ser reescrito.

Agora, quebraram do Ipad!

E as instruções estão na rede, inclusive no YouTube:

Basta baixar o programa Green poison para seu desktop:

http://greenpois0n.com/

Depois seguir o tutorial:

http://fontededados.com/greenpois0n-rc6-1-tutorial-jailbreak-untethered-para-ios-4-2-1/

A tela vai ficar preta, e você vai pensar que não conseguiu. Mas conseguiu, sim, e tem só que esperar o green poison habilitar a tecla “jailbreaking

Os arquivos com a extensão “.ipa” são arquivos para iPad.

Baixe os arquivos .ipa via torrent ou similares e depois use o programa iPhone Explorer para inserir os arquivos na pasta downloads do installous via iphone Explorer.

Há mais vídeos explicativos:

·         http://www.youtube.com/watch?v=MoAMCGSEQuQ PARTE 1

·         http://www.youtube.com/watch?v=sLP1MKfsmMg     PARTE 2

O link para baixar iphone Explorer confiável é:

http://www.baixaki.com.br/download/iphone-explorer.htm

E agora?

O mundo virtual é todos.

Aplicativos antes pagos serão agora gratuitos.

Livros, filmes, jornais, revistas antes pagos estarão de graça no tablet da Apple e provavelmente em outros.

Salve-se quem puder.

+++

Parabéns ao aniversário do CADERNO 2.

Nada como ler um escritor falando de outros.

Diferentemente de um crítico literário, que nos ama ou odeia, LOYOLA falou de todos os colunistas com uma precisão incrível.

De mim, escreveu:

Já Marcelo Rubens Paiva flutua entre a melancolia e a ironia, seus detalhes nos atingem certeiros. Transita entre o amargor, o cinismo, a crítica ácida, o afeto pelos seres humanos, as indagações sem respostas, ilumina o absurdo da vida.

Perfeito.

Eu não me via assim. Mas me descobri.

Sim, sou assim.

Obrigado, querido.

+++

Enquanto isso, no horário nobre…