programão para férias

programão para férias

Marcelo Rubens Paiva

18 de dezembro de 2013 | 10h14

Paulo Mendes Campos é preciso.

E preciso quando descreveu o fim de um amor em O Amor Acaba.

Mas impreciso quando atesta que todos têm um fim. Nem todos acabam. Um amor, sim.

Quer um programão para as férias?

O cineasta Richard Linklater nos proporciona uma experiência cinematográfica sem precedentes: assistir na sequência aos filmes Antes do Amanhecer (de 1994), Antes do Pôr do Sol (de 2004) e Antes da Meia-Noite (de 2013), todos com os mesmos atores, Ethan Hawke e Julie Deply, sobre o mesmo casal, o americano Jesse e a francesa Celine.

No primeiro filme, eles se encontram num trem para Viena. Decidem descer e arriscar uma história de amor por uma noite apenas. Passeiam pela cidade, falam sem parar.

No segundo, eles se reencontram dez anos depois em Paris, engatam uma história não mais por uma noite.

Que é revista na década seguinte na Grécia, no terceiro filme.

 

 

 

Feitos pela mesma equipe, eles têm o mesmo jeitão: planos longos, externas, diálogos intermináveis e um debate arriscado sobre as diferenças de gêneros, americanos e europeus, Dionísio e Apolo. Cada filme se passa num momento da história (Guerra da ex-Iugoslávia, o debate ecológico e a decadência financeira do Euro), percorre o platonismo dos inconsequentes 20 anos, a busca por um amor sólido aos 30, e a crise dos 40 pautada pelo questionando se ele acaba, sobre ruínas gregas.

Passam pelo amor sonhador, o real e o pactuado.

Assim como os atores, o diretor-roteirista cresceu e nos coloca os dilemas de uma jornada com que muitos de nós se identifica. Assim como eles, tivemos 20, 30 e 40, sonhos, arrependimentos, mal-entendidos e amores casuais que poderiam ter rendido. Compre ou alugue, ejete a criançada, chame a patroa e… Boa sorte.

Não esqueça dos lencinhos de papel em mão.

 

+++

 

Se quiser protestar hoje e fazer política passeando no parque no fim de semana, rola:

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: