the lunatics

the lunatics

Marcelo Rubens Paiva

25 de agosto de 2010 | 14h44

Começaram já a vender pasagens para turistas espaciais.

E diz o anúncio que está em promoção.

Conheço um jeito mais em conta de ir pro espaço.

Um porre de tequila.

Ou de um red label paraguaio, que é o que mais se vende nos bares brasileiros.

Ou se apaixonar pela mulher enrolada, o que leva qq homem à loucura.

Daquelas que depois de um beijo dizem: Ai,estou confusa…

Ou que reclamam que não querem perder a amizade.

Assim como alguns de nós as enlouquecem.

Como aquele que diz que não superou ainda a separação. Depois do sexo.

Ou que diz que é casado. Depois do sexo.

Ou  que adora você, mas não consegue ficar com ninguém no momento. Depois do sexo.

Ou o que some! Como um cometa! Depois de muito sexo.

É, homens e mulheres enlouquecem uns aos outros.

Às vezes antes, às vezes depois.

Do sexo, ora. 

Talvez uma viagenzinha neste foguete seja mais cara, porém mais saudável para a mente.

E não é obrigatório ligar depois pro cosmonauta russo, piloto da geringonça,

O problemas é se ele beber demais no espaço.

Deve subir rápido…

Encara? 

 

parisverao 049

parisverao 051

 

+++

 

E estes lunáticos se instalaram numa praça ontem, no dia da Libertação de Paris, e tocaram o quê?

Pink Floyd.

The lunatics are on the grass…

Pela cor da camisa já dá pra saber de onde são.

 

parisverao 058

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: