peça que dá tesones

peça que dá tesones

Marcelo Rubens Paiva

26 de março de 2012 | 10h57

Em abril no SESC BOM RETIRO

Estreamos IL VIAGGO, peça que escrevi em homenagem ao grande FELLINI e aos DONATI, FACCIOLLA, CERELLO e GRANATO.

Nossos parentes que vieram da ITÁLIA e fizeram de SP sua extensão.

Baseada no roteiro de FELLINI, “Il viaggio di G. Mastorna”.

Em 1965, Fellini teve a ideia de fazer o filme  sobre a história de um violoncelista, mas que nunca chegou a ser realizado.

A história começa com Mastorna dentro de um avião a caminho de se apresentar em um concerto.

Só que por conta de uma tempestade de neve, o avião é obrigado a fazer um pouso de emergência na praça de uma cidade em frente a uma catedral gótica imponente.

Numa cidade misteriosa chamada MASTORNA [?!].

 

 

 

 

 

 

 

+++

 

FESTIVAL DE TEATRO DE CURITIBA abre nesta quarta, dia 28.

E estaremos lá com DEUS É UM DJ.

Peça que adaptei e dirigi, quinta e sexta [29 e 30 de março], 21h, no TEATRO DA REITORIA.

Com MARIA RIBEIRO e MARCOS DAMIGO, duplinha da arretada.

Peça que dá tesão.

 

 

 

TEATRO – Casal multimídia encena Deus É um DJ
Ter, 20 de Março de 2012 15:58
Maria Ribeiro e Marcos Damigo em cena de Deus É um DJ. Divu…

Curitiba, BR Press) – Um dos destaques do Festival de Teatro de Curitiba, que acontece de 28/03 a 08/04, é a peça multimídia Deus é um DJ, adaptada e dirigida por Marcelo Rubens Paiva.

A montagem, encenada dias 29 e 30/03, às 21h, no Teatro da Reitoria, mostra  um casal  de artistas – vivido por Maria Ribeiro e Marcos Damigo – convidado a morar numa galeria de arte, transformando sua própria vida numa performance.

Produtos

Eles vendem a si mesmos como produtos, veiculam imagens na internet e sabem lidar profissionalmente com essa situação. Além disso, trabalham num ousado projeto de revolucionar o mundo através da sua obra audiovisual.

No espetáculo, todos os equipamentos de som, luz e projeção são operados pelos próprios atores em cena. O texto, escrito em 1998 pelo alemão Falk Richter, faz uma crítica cheia de humor a certos fenômenos do mundo moderno, como os reality shows e as redes sociais.

Tudo é falso e espontâneo ao mesmo tempo, ao ponto de nem eles saberem onde está a verdade.

Ingressos: de R$ 25 a R$ 50.

Teatro da Reitoria – Rua XV de Novembro, 1299

 

+++

 

De resto?

Depende dela:

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: