Passeando na Lua

Passeando na Lua

Marcelo Rubens Paiva

07 Julho 2015 | 11h55

michael jackson billie jean motown 25

 

Não é plágio quando se dá o devido crédito.

É plágio quando se passa para a história como o inventor ou precursor de algo que já existia.

Michael Jackson surpreendeu o mundo na festa de 25 anos da MOTOWN (1983), gravadora que encabeçou a blackmusic americana,  transmitida ao vivo pela TV [inclusive para o Brasil].

A surpresa, sua dança, seus passos revolucionários e o moonwalk em Billy Jean levaram o público à catarse.

A pequena criança da banda Jackson 5 deixara o casulo, com a ajuda do “monstro” Quincy Jones, seu produtor.

O rei no pop era coroado.

Sempre se disse que Fred Astaire e James Brown era a inspiração.

Mas, espera lá.

Moowalk é passo de sapateado.

 

 

Bill Bailey encerrava suas performances com ele desde 1955.

 

 

Já a dança e o figurino…

Prepare-se. Veja de onde surgiram.

Aqui vai um trecho de Pequeno Príncipe, filme de 1974, baseado no best seller de Exúpery.

É do grande Bob Fosse, dos musicais Chicago, Cabare, All The Jazz, e a cena da música The Snake.

 

 

O moleque [Michael Jackson] era bom.

Mas, antes dele, muitos talentos romperam barreiras e saltaram por aí, como se caminhassem na lua.