palavrão, não!

palavrão, não!

Marcelo Rubens Paiva

10 de julho de 2010 | 14h13

Este é o tipo de conselho que o motorista é convincente:

 

carrro 005

 

+++

 

O SENADO acabou de aprovar o novo ESTATUTO DO TORCEDOR.

Duas observações:

1. Se o membro de uma torcida organizada entrar em confusão, toda a torcida ficará suspensa dos próximos jogos.  Então é melhor fercharem os estádios de uma vez. Pois a maior parte deles é ocupada por organizadas e simpatizantes.

Tentaram bani-las, mas é impossível.

Não é assim que acaba com a violência nos estádios. 

Agora, se os jogos terminassem lá pelas 23 hs, o que daria tempo para a torcida pegar o metrô, o que a GLOBO não deixa de jeito nenhum e ainda faz um loby forte para manter o insano horário das 22 às 24 hs, a fim de exibir seus melodramas para a audiência,  quem sabe a torcida ficaria mais relaxada.

E se houvesse estacionamentos, filas orgnizadas, lugares marcados, vendas de ingressos pela internet, não hveria tensão fora dos estádios. 

O que é preciso aprovar é o ESTATUTO DO FUTEBOL.

A violência é reflexo da desorganização dos bastidores, não do clima festivo nas arquibancadas. 

2. Palavrões estão proibidos.

Então vamos treinar:

JUIZ, VAI PLANTAR BATATA

JUIZ, VAI VER SE ESTOU NA ESQUINA

FEIO, FEIO, FEIO!

BOBO, BOBO, BOBO!

Se a  bola baste na trave: COCO FEDIDO!

Se no gol anulado não ocorreu impedimento: BANDEIRINHA CRETINO, PSICOPATA, MALVADO!

Então comece a treinar.

Para não ferir o estatuto.

Como eu e os irmãos PINHEIRO já estamos fazendo:

 

pacaembu