olha o mate!

olha o mate!

Marcelo Rubens Paiva

26 de agosto de 2010 | 20h51

Sexta, dia 27, começa a Segunda Edição do Festival 1 Minuto dos Parlapatões.

 

2minuto

 

São 36 pecinhas de 1 minuto dirigidas por André Garolli, Claudinei Brandão, Kleber Montanheiro, Marcos Loureiro, Pedro Granato, Roney Facchini

No elenco: Alexandre Bamba, Angela Figueiredo, Fabek Capreri, Fernanda Cunha, Hélio Pottes, Hugo Possolo, Jackeline Obrigon, Maira Chasseroux, Paula Cohen, Raul Barretto, Ronaldo Cahin

Vai do dia 27 de agosto a 04 de setembro [sextas e sábados, meia-noite].

Ingressos baratinhos: R$15,00 (inteira) e R$7,50 (meia)

Uma delas é minha, O MORTO SUMIU.

A primeira edição aconteceu há 2 anos e foi um tremendo sucesso.

Alguém deveria documentar o processo da maratona.

Na época, eram 50 pecinhas, ensaiamos durante uma semana, procurando encaixar os atores nas histórias, cronometrar troca de figurino, organizar o corre-corre do camarim. Não deu 1 erro.

Peças que achávamos que não iam colar, davam certo.

Saíram algumas pérolas.

Sem contar este elenco sensacional..

Veja!

 

+++

 

Sempro penso em algumas profissões com o que meus patrícios podem se tranformar em gestores, quando viajo ao estrangeiro.

Flanelinha é uma carreira em que não há profissionais qualificados nem treinados em Paris, apesar da demanda.

Vallet também, algo que não existe e causa transtornos no trânsito; gastam-se 40 minutos em média para se encontrarem vagas.

O “busão” não tem cobrador. Com quem vamos puxar assunto? E não pago  nenhum. Já dei um belo preju ao Hotel de Ville, a prefeitura local.

 

 

parisverao 010parisverao 013parisverao 016

 

Au revoir…

 

Mas o que faz falta mesmo é ambulante com isopor.

Esses caras ficam com 1 balde vendendo água por 1 Euro.

Só água, nada de Skol, Mate…

Nem biscoito Globo.

 

parisverao 069

 

A França precisa dos nossos isopores e know how ambulante.

São tão amadores por aqui…

 

+++

 

Ideia para a Mostra de Cinema de SP e Festival do Rio.

Filme ao ar livre.

Não aqueles eventos do Jockey, VIVO OPEN AIR, em que não deixam os cavalos assistirem aos filmes, nem os jóqueis Só vão celebridades, paparazzi, e a tela é gigante e cara.

Aqui passa durante o verão 1 filme em cada bairro, a tela é inflável, vão mais de 2 mil pessoas, é grátis e sem ambulantes. Leve a sua cervejinha.

 

1 - Marcelo1 (2)3 - MArcelo3

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.