Oh, God…

Oh, God…

Marcelo Rubens Paiva

10 de janeiro de 2012 | 13h39

 

Vem aí o pornô gospel.

A notícia saiu na Revista Salvador [http://www.revistasalvador.com/], de conteúdo gospel.

Depois de rock, rap, sertanejo, pagode e axé que rimam Jesus com luz e cruz

Depois de um concurso de beleza, que fez sucesso nas redes sociais, para mostrar que evangélicas também são… formosas

Filmes eróticos serão produzidos para “educação” do povo de Deus.

Segundo os organizadores da indústria cinematográfica “porno-cristã”, os filmes produzidos devem ser fundamentados no “maior respeito”.

Eis as regras:

1. Retratar só casais matrimonialmente ligados. Os parceiros sexuais da produção pornô-cristã devem ser marido e mulher, dentro e fora da tela.

2. Todos os atores devem ser casados na vida real e retratarem a vida real.

3. Só devem ter relações sexuais com seus cônjuges.

4. Retratar o sexo dentro de contexto de um casamento cristão.

5. Deve-se mostrar, através das ações, comportamentos e falas que os personagens são cristãos, que levam um estilo de vida cristã e têm um casamento no qual sua fé é o ponto principal.

Isto pode ser ilustrado de várias formas, como cenas mostrando um jovem orando em conjunto, estudando a Bíblia, frequentando a Igreja ou realizando funções na Igreja.

6. Embora exclamações de prazer sejam aceitáveis, como são os sons naturais nas expressões no ato sexual, o Cristianismo pornô não deve conter obscenidades ou juramentos. Os participantes deverão abordar uns aos outros com amor e respeito em todas as ocasiões.

7. Não deve haver sexo extraconjugal. Os casais, em uma produção pornô-cristã, nunca devem ter relações adúlteras, a menos que seja para demonstrar que eles e seus parceiros sofrem e são punidos pelos seus pecados.

Ora vem Senhor Jesus.

E será com muita verdade as exclamações proferidas no acme do ato sexual: “Oh God, oh Jesus!”

Farão com que as atrizes da indústria pornô não-cristã pareçam grandes canastronas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: