O ridículo da propaganda machista contra sufragistas

O ridículo da propaganda machista contra sufragistas

Marcelo Rubens Paiva

12 Julho 2016 | 17h42

A oposição ao Movimento Sufragista, que defendia o direito de votar das mulheres, atuou pesadamente no começo do século passado.

De maridos que temiam perder os “privilégios”.

A propaganda em cartões postais mostra o ridículo de uma comunidade masculina que temia as mulheres e a sua emancipação.

O movimento de voto a ambos os sexos, que começou na Nova Zelândia [primeiro país a garantir o sufrágio feminino], cruzou os oceanos.

As “suffragettes”, líderes e ativistas feministas, ridicularizadas em tais cartões, tiveram seu pico no Reino Unido e nos EUA entre 1914 e 1918.

A coleção apareceu no site dangerousminds.net.

A estupidez humana registrada para sempre.

 

vintage_woman_suffragette_poster_(10)_465_312_int vintage_woman_suffragette_poster_(10)_465_299_int hjkhkhkhhvintage_woman_suffragette_poster_(3)_465_759_int vintage_woman_suffragette_poster_(3)_465_579_int vintage_woman_suffragette_poster_(4)_465_595_int vsdfsdfsdfsdfsdfintage_woman_suffragette_poster_(14)_465_699_int sdfsdfsdfvintage_woman_suffragette_poster_(9)_465_724_int vintage_woman_suffragette_poster_(6)_465_292_int sdfsdfsdfvintage_woman_suffragette_poster_(6)_465_715_int vintage_woman_suffragette_poster_(5)_465_309_int sdfsdfdsfvintage_woman_suffragette_poster_(4)_465_746_int sdfsdfsdfsdfsdfvintage_woman_suffragette_poster_(1)_465_704_int