O hambúrguer que Eduardo Bolsonaro não fritou

O hambúrguer que Eduardo Bolsonaro não fritou

Marcelo Rubens Paiva

16 de julho de 2019 | 15h47

Eduardo Bolsonaro se acha capacitado para ser embaixador nos Estados Unidos, porque até hambúrguer fritou lá.

E publicou hoje, 16, de madrugada, um vídeo nas redes sociais mostrando onde os fritou aos 20 anos de idade: a rede de lanchonetes Popeye’s.

Ela é o paraíso da fritura, só que não vende hambúrguer. A especialidade é frango.

A especialidade da lanchonete que Alvin Copeland abriu em 1972 no subúrbio de Nova Orleans sempre foi frango frito.

Em 1985, virou franquia. Expandiu para fora dos EUA.

No seu cardápio, tem seafood (comida do mar), fried fish e chicken (peixe e frango frito), marinado por 12 horas ao estilo e sabor de Louisiana: cajun e creole.

Tem lula frita e camarão empanado. Tem burguers de peixe e frango.

Em 2011, atingiu a marca de 2.000 restaurantes.

Nenhum serve hambúrguer de carne suína, que chegou nos EUA por imigrantes alemães de Hamburgo.

Tendências: