NY -parque no minhocão

NY -parque no minhocão

Marcelo Rubens Paiva

17 de setembro de 2009 | 12h05

Tem cidades que têm ideias maravilhosas para criar espaços públicos de convivência [como Buenos Aires, Barcelona, Belém e agora o Rio fizeram com docas abandonadas em parte do porto].

Em Nova York, ao invés de demolirem um elevado dos anos 30 que servia ao metrô, no Distrito da Carne, os caras montaram um parque em cima dele. Com elevadores para cadeirantes. É um sucesso. É lindo. É a novidade do verão. Com vista para o rio.

Aqui fizeram até um teatrinho ao ar livre, cuja a grande atração é observarmos o quê? O trânsito, seus conflitos e a ação dramática, nada aristotélico [sem peripécia e revelação]. Que sacada… Mais animado que muito Peter Brook.

Encontrei minha amiga Paula Azulgaray e o maridão Ricardo dando um rolê pelo parque. Era a segunda vez que os encontrava por acaso, pelas ruas da cidade. NY é um ovo.

Fizeram com que os bancos corressem pelos trilhos.

Aliás, as atividades nele podem ser encontradas aqui:

http://www.thehighline.org/

+++

Se você conhece alguém que tenha atirado num tira, denuncie: há uma recompensa de 10 mil dólares. É o que diz o cartaz num ponto do busão. Dá pra fazer uma festa… O PCC-americano que se cuide.

>

+++

Por que fotografar hidrantes? Tédio? Não, há algo mais profundo… Será que preciso fazer terapia? Ou sou um fotógrafo amador tão conceitual, que nem entendo a minha obra.

+++

Estarei sábado, 19h, com REINALDO MORAES e MARCELO MIRISOLA numa mesa na BIENAL DO LIVRO do RIO DE JANEIRO. Discutiremos o papel do MACHO. Olha, vai ser divertido…

Corrigindo, é lá pelas 15h
Pinta lá.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.