Nós queríamos ser o Pink Floyd

Nós queríamos ser o Pink Floyd

Marcelo Rubens Paiva

29 de janeiro de 2010 | 17h25

Estes caras são da banda INSTITUTO, que tocam de tudo [ontem foi funk no STUDIO SP].

Esses caras aí tocaram PINK FLOYD agora no meio do mês no SESC POMPÉIA.

Fotos minhas do gargarejo. Não reclame. São artísticas.

Foi o show imperdível, para começar o ano! Lotado.

Sem arranjos modernos ou abrasileirados. Usaram até os timbres originais. E praticamente só o lado b da banda que entrou na minha adolescência [e na de muitos da minha geração] como uma droga pesada!

Entraram no palco, disseram “nós somos o Instituto, mas queríamos ser o Pink Floyd”. E, lógico, atacaram de SUMMER 68 [que, ninguém se lembra, é o tema original da abertura do Jornal Nacional; o de hoje é estilizado].

E mostrou de onde saiu RADIOHEAD, COLDPLAY, MUSE, BLUR, para aonde caminhou o rock, a origem, junto com os Beatles, de tudo que se escuta hoje em dia.

Eles precisam repetir a dose. Me ajude a convencê-los.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.