Não vão pra Cuba

Não vão pra Cuba

Marcelo Rubens Paiva

30 Janeiro 2017 | 15h17

Escola-Internacional-de-Cinema-e-TV-de-Cuba

 

“Vai pra Cuba!” era a interjeição preferida de militantes pró-impeachment contra internautas identificados com a esquerda.

Porém, no Governo Temer, estudantes de cinema não vão pra Cuba.

Segundo o site www.assistebrasil.com.br, neste ano, o governo brasileiro encerrou a parceria com a mundialmente famosa EICTV (Escola de Cinema e TV de Cuba), que formou um número enorme de cineastas brasileiros, fundada por Gabriel García Márquez.

 

Entrada cuba 311 EICTV-3b2-642x336

 

O MinC, através da Secretaria do Audiovisual, fornecia bolsas que cobriam até 75% do valor das matrículas; custeavam o valor integral das anuidades dos últimos dois anos.

Os selecionados tinham direito à hospedagem, alimentação, transporte, assistência médica e material para produção de cinema e vídeo.

O diretor e fotógrafo César Charlone (nomeado ao Oscar por Cidade de Deus) é um dos que a frequentavam; deu aulas lá.

O diretor e roteirista Roberto Gervitz é um veterano que passou por lá.

Como a bombada roteirista da Rede Globo, Manuela Dias (Justiça).

As inscrições para o processo seletivo seguem no site da EICTV Brasil (para cursos de Direção, Produção, Roteiro, Fotografia, Som, Documentário, Edição e TV e Novas Mídias).
O coordenador dos exames de seleção, Guigo Pádua, informou ao Assiste Brasil, que aguarda o contato para obter o posicionamento oficial da Secretaria do Audiovisual: “No fim do Governo Dilma, estavam estudando uma forma de continuar com este aporte. Com as mudanças ocorridas, esta discussão foi interrompida.”