minissaia matadora

minissaia matadora

Marcelo Rubens Paiva

01 de junho de 2012 | 15h13

Hj tem exibição do documentário do grande Itamar Assunção às 17h no Cine Olido, ali na avenida São João.

E depois haverá show, às 19h, da sua banda, ÍSCA DE POLÍCIA.

Com Suzaninha Salles e tudo  mais. Rá-tá-tá!

Encontrei com eles ontem nos corredores da TV Cultura, onde aliás nos conhecemos em 1979!!!

Moleques, nos preparávamos para o festival universitário que a emissora organizava.

Eles pela USP, eu pela UNICAMP.

Suzana era uma ninfeta que cantava de minissaia com Itamar, no baixo, pro bruxo Arrigo Barnabé- com outras duas parceiras, uma delas Vânia Bastos.

Lembrei que eu toquei neste festival com 2 rastas, LUMUMBA e DING DONG, negões nada sensuais. Digo, afro-campineiros.

Elas cantavam, dançavam, lindas, eram as musas da militância estudantil.

Nosso crooner, Cassiano, desabafa no final como se tivesse morrido.

Eles e elas ganharam o festival, e fui desclassificado.

Binquei com ela ontem: “Ganharam por causa daquela sua minissaia matadora”.

Detalhe, no júri estava TOM ZÉ.

Não é mole, não…

Viva Arrigo Barnabé!

Saudades Itamar!

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.