a maldição de fellini

a maldição de fellini

Marcelo Rubens Paiva

25 de abril de 2012 | 19h11

Dia 5 de maio, no SESC BOM RETIRO, estreamos a peça IL VIAGGIO.

Direção de Pedro Granato. Texto meu. Quer dizer, adaptação.

Baseado no roteiro inédito de FELLINI, de 1965, “IL VIAGGIO DI D. MASTORNA”.

Famoso exatamente por nunca ter sido filmado [“Il film non realizzato più famoso della storia del cinema”, segundo o escritor Vincenzo Molica].

E por ser uma espécie de testamento do diretor, já que A MORTE é a medula que conduz a trama espinhal.

Por que não foi filmado?

Ecco…

O ator [Marcello Mastroianni] brigou com Diretor, que brigou com produtor.

O filme virou uma maldição. Rodaram apenas a primeira cena:

http://www.youtube.com/watch?v=AllOMgJ-_vM

E então foi romanceado, saiu livros com desenhos [story board], cultuado:

http://www.youtube.com/watch?v=eksVqGzU4xM

Uma espécie de MacBeth de Fellini [tragédia de Shakespeare que dá azar só em pronunciarmos o nome].

Sim, estreamos na VIRADA CULTURAL.

Bora?

 

 

+++

 

Depois de uma temporada no OI FUTURO e uma passada pelo FESTIVAL DE CURITIBA, reestreamos a peça DEUS É UM DJ.

Sexta agora no TEATRO CAFÉ PEQUENO, no LEBLON.

Com atriz nova no elenco, JULIANA SCHALCH, conhece?

Deveria.

Ficamos 2 meses. Bora?

Olha ela aí:

Fez TROPA DE ELITE 2, OS 3, MORDE E ASSOPRA, O BRADO RETUMBANTE.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.