Homero agora em rap

Homero agora em rap

Marcelo Rubens Paiva

18 Outubro 2018 | 21h03

Quando se pensa em narrativa, quando tudo começou?

No princípio, era o verbo. Os gregos fizeram a Ilíada e Odisseia.

Os poemas de Homero nos inspiram há mais de 3 mil anos.

A base do pensamento da civilização ocidental veio deles, da mitologia, da relação intempestiva entre deuses, semideuses e mortais.

Ilíada e Odisseia são os dois maiores poemas épicos.

Por que não uma releitura atual das obras?

Helena, “com sua beleza e destreza das mãos”, entra na parada.

André Malta desenvolve Ilíada & Odisseia – Ritmo e Poesia para o Selo Sesc. Mc Max B.O. adapta os textos homéricos cantados em rap. DJ Babão faz as bases sob os versos rimados e cadenciados.

“No início da Ilíada, que aqui mostramos, os gregos já estavam em Troia, há muitos anos, saquearam muitos campos…”

A pesquisadora Cacilda Teixeira Costa conta que seus temas “podem ser reconhecidos no nosso cotidiano e continuam sendo lidos e estudados nas academias.”

O material fica disponível no site do Sesc.