Festival #Agora ocupa o CCSP

Festival #Agora ocupa o CCSP

Marcelo Rubens Paiva

18 de setembro de 2019 | 10h37

 

O coletivo #AgoraÉQueSãoElas causou impacto ao apontar a discrepância entre o número de homens e mulher com espaço, coluna, participação em bancadas de TV ou nos jornais.

Apontou também a diferença absurda de espaço jornalístico dado a negros e brancos e o descaso com o assédio no trabalho.

A dívida social precisa ser paga.

Quem melhor do que uma mulher para debater sobre assédio sexual, abuso, feminicídio, machismo no trabalho, aborto?

Colunistas homens, de um em um, cederam seus espaços a amigas ou ativistas.

Hoje, o grupo amadureceu, ganhou coluna fixa, virou blog e promove eventos.

Como a segunda edição do Festival #Agora, que ocupa o CCSP (Centro Cultural São Paulo) neste fim de semana, dias 21 e 22 de setembro, das 14h às 22h.

Idealizado pela escritora e colunista Antonia Pellegrino, incansável ativista, abordará a violência política de gênero; o legado de Marielle Franco será um dos destaques.

Marina Silva vai abrir a programação gratuita.

Mônica Benício e Éthel Oliveira, Joênia Wapichana e Helena Vieira, Manuela D’Ávila e Roberta Eugênio formam duplas de debate.

A Feira Preta é anunciada como a maior feira de cultura negra da América Latina.

Nomes de destaque, como MC Carol, Heloísa Buarque de Holanda, Karol Conka, Eliane Dias, Simony dos Anjos, a atriz Mariana Ximenes, Carol Barcellos, as jornalistas Paula Cesarino Costa e Patricia Campos Mello, o Movimento Toda Poderosa Corinthiana, a atleta Daiane dos Santes, e Paula Beatriz de Souza estarão presentes.

Primeiro, mostras e debates, depois, festas sound system.

“O eixo principal do festival é a mulher nas instâncias de poder, então todas as áreas de conhecimento e atividades entram no nosso escopo, para aumentarmos a representatividade feminina em posições de destaque”, diz Antonia.

Mais detalhes: https://www.festivalagora.com.br/

Destaques para a Exposição Mulheres na Arte Brasileira, Poesia e a Mostra de Cinema especial Bárbara Hammer.

Patrícia Mourão falará cobre a cineasta americana feminista pioneira, que morreu em março desse ano, de curtas e docs como Sister!, Dyketatics, Double Strenght, Superdyke, Women I Love, Multiple Orgasm, Nitrate Kisses.

A brasileira Rita Moreira estará com seus documentários A Raça na Praça, A Dama do Pacaembu: Um retrato do Brasil, Temporada de Caça.

Tendências: