família-problema

família-problema

Marcelo Rubens Paiva

07 de dezembro de 2011 | 16h21

Fã da série THE TUDORS, que abordou a Reforma e a atribulada vida sexual e amorosa de HENRIQUE VIII, pai de RAINHA MARY, católica fanática, e ELIZABETH, a rainha virgem, que transformou a INGLATERRA no país mais poderoso do mundo e sem deixar herdeiros, o que terminou com a dinastia da família amaldiçoada, acabei fazendo um tour-TUDORS.

E eis que encontro esta armadura de HENRIQUE VIII na TORRE DE LONDRES.

Uma gozação, claro.

O cara no fundo era um azarado no amor.

A primeira mulher, CATARINA DE ARAGÃO, era do seu irmão, que morreu.

Católica fervorosa, mais velha, não lhe dava herdeiros. Apenas MARY. Uma maldição bíblica, ele acreditava. Morreu envenenada.

A segunda, ANA BOLENA, mãe de ELIZABETH, foi decapitada. Tinha fama de vadia. Suspeita-se que pulava a cerca até com o irmão.

A terceira, JOANA SAYMOUR, morreu no parto. Pobrezita…

Depois, ANA DE CLEVES, a maior baranga da Alemanha, cujo retrato foi adocicado.

A quinta, CATARINA HOWARD, uma ninfeta vadiazinha que dava até para o camareiro dele. Foi também decapitada.

Na sexta, CATARINA PARR, ele já era um obeso, manco, desencantado com as mulheres.

Apesar da fama de mulherengo, na verdade era aquele tipo de cara que escolhia as esposas pensando com a outra cabeça.

Talvez por isso a armadura incomum.

 

 

Por outro lado, na tumba de ELIZABETH, na ABADIA WESTMINSTER, a vingança foi comida fria.

Seu corpo está sobre o da irmã MARY, que a humilhou, prendeu e quase a decapitou.

 

Isso sim era família problema.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.