e se o facebook acabar?

Marcelo Rubens Paiva

12 de janeiro de 2012 | 12h22

Quem cutucar?

Como mostrar fotos do seu novo pet?

Com quem repartir as alegrias de ter adotado o novo companheirinho?

Como criar eventos, organizar uma festa, engajar-se numa causa?

E as fotos das férias, para quem mostrar?!

E as do exterior?!

Como reclamar dos abusos da companhia de gás, luz, telefonia?

E lembrar dos aniversários?

Como dividir aquela música DE que gostamos?

Ou vigiar como anda a sua ex, e com quem ela está saindo?

E checar quem é aquela paquera de ontem? Estava escuro, vocês beberam demais, será que é psicada?

Prova de que as redes sociais abriram de vez as trancas da nossa intimidade e curiosidade.

E, pior, gostamos muito disso.

Ou melhor, CURTIMOS.

As redes causam um caos na nossa privacidade.

Mas, na real: nós que a alimentamos.

Veja o filmete abaixo:

 

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=TRlUDvXP8x4#!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.