Chega ao Netflix a mais instigante de todas as séries

Chega ao Netflix a mais instigante de todas as séries

Marcelo Rubens Paiva

26 de novembro de 2015 | 11h12

black-mirrorcapa

 

Black Mirror é considerada pela indústria, profissionais do ramo e público a melhor série de TV feita recentemente.

Que não chega a ser uma série nos padrões convencionais, já que cada episódio tem um plot diferente. O que lembra Além da Imaginação, em que declaradamente foi inspirada.

Na China foi um mega sucesso. Os poucos fãs brasileiros só tinham acesso quando viajavam ou [lamentamos] através da pirataria.

Agora é uma das novas atrações do Netflix, legendada, que promete novas temporadas como parceira.

Produzida pela Endemol, proprietária de várias franquias de TV, como, você sabe, Big Brother, a série inglesa tem o suspense, as esquisitices e o humor-negro de Hitchcock.

Criada por Charlie Brooker, cada episódio tem um set e cenário próprio, sempre com Kubrick como referência, feito por elenco diferente, dirigido por um diferente diretor.

Estreou em 2011 com The National Anthem, um episódio chocante escrito por Brooker [que escreveu a maioria deles]: o primeiro Ministro inglês é acordado no meio da noite com a notícia de que sequestraram uma garota da família real; como resgate, querem que ele fornique uma porca, bizarrice que deve ser transmitida ao vivo pela TV, como num grotesco e humilhante reality show, o que leva a Nação a um debate acalorado.

 

black-810x455

 

No segundo episódio, Fifteen Million Merits, outro em formato de reality, mostra que o único trabalho do ser humano no futuro é pedalar, como numa academia high tec, para gerar energia e ganhar créditos com o que obtem comida e prazer. O amor está proibido. Ou melhor, é desnecessário.

 

BlackMirror1x02_1203

 

Ela ganhou logo de cara (em 2012) o Emmy Internacional de Melhor Série de TV.

Em 2013, Robert Downey Jr. fez o episódio The Entire History of You, que pode virar filme: a maioria dos humanos tem um chip atrás da orelha com o qual consegue rever (e reviver) o passado, controlado por um controle remoto que lembra o da Apple TV.

 

grant_channel4_blackmirror103_6403

 

Até o formado dela foge do padrão. Foram duas temporadas de apenas 3 episódios cada.

A chamada ‘terceira temporada”, exibida no final do ano passado, White Christmas, foi um especial de Natal de 90 minutos com ninguém menos que Jon Hamm [Mad Men] e Oona Chaplin, neta do próprio.

 

black_mirror_still

 

Esbalde-se.

Tendências: