Carnaval de horror na Vila Madalena

Marcelo Rubens Paiva

16 de fevereiro de 2015 | 17h29

O que aconteceu com o Ser. Green não deve ficar barato.

Licenciar blocos é fácil, quero ver botar ordem na folia.

O coordenador da SOSsego Vila Madalena, Tom Green,  grupo formado por moradores e comerciantes da área, teve a fachada da casa depredada depois de provocado pelo puxador do bloco. Chamou a PM que não apareceu até agora. E isso faz 2 dias.

O Bloco Anti-Acadêmicos do Baixo Pinheiros será notificado pela Subprefeitura da região. Iniciou o desfile a 0h e, segundo nota da Prefeitura divulgada dia 14, sofrerá restrições futuras.

Que fique claro que este bloco NÃO TEM NADA A VER com os  Acadêmicos do Baixo Augusta, cujo lema é: “apavora mas não assusta”.

 

 

http://www.dailymotion.com/video/x2h6q3e_vila-madalena-no-carnaval_news via @DailymotionUSA

 

 

Este bloco pode ser processado por incitação à violência

Carnaval não é para trazer horror às ruas ou aos moradores

O que estamos vivendo aqui na VILA MADALENA não tem nome.

Agora torcemos pra desabar a chuva, para os foliões não aparecerem.

Uma incrível anarquia: ausência da Prefeitura e Estado, quase nenhum policiamento e controle de trânsito, numa data sensível à violência.

O que aconteceu com o Ser. Green não pode ficar barato.

E outra: bloco sair à meia-noite? E quem brincou o dia inteiro não pode dormir?

Tudo errado com uma gente que mancha a imagem do carnaval de rua de SP

Tendências: