Cacá Diegues homenageado em festival de Miami

Cacá Diegues homenageado em festival de Miami

Marcelo Rubens Paiva

06 Setembro 2018 | 10h38

Bye Bye Brasil

O novo imortal da Academia Brasileira de Letras, cineasta Cacá Diegues, que passa a ocupar a Cadeira 7 do “imortal-aposentado”, o genial Nelson Pereira do Santos, falecido em 21 de abril, ganha uma mostra na 22ª edição do Festival de Cinema Brasileiro de Miami (BRAFF).

O evento organizado pelas guerreiras Adriana Dutra, Claudia Dutra e Viviane Spinelli ocorre todos os anos, com patrocínio, entre outros, da prefeitura da cidade e Ancine [abaixo a lista].

É o único festival brasileiro de cinema no país do cinemão (por falta de patrocínio, o de Nova York, que rolava em TriBeCa, parou de acontecer).

Na noite do dia 23 de setembro no New World Symphony Soundscape Park, haverá a entrega do prêmio de melhor filme (escolha do público) e a exibição gratuita de Bye Bye Brasil, filme mais conhecido e de maior repercussão de Cacá aqui e no exterior.

 

FOTO: SERJAO CARVALHO / ESTADÃO

A mostra com três filmes de Cacá acontece de 14 a 23 de setembro.

Serão também exibidos:

Orfeu (de 1999)

Deus é Brasileiro (de 2003)

O Maior Amor do Mundo (de 2006).

Estão confirmados para o festival, as produtoras Renata Magalhães, Mariza Leão e Elisa Tolomelli, os atores Betty Faria e Danton Melo, os diretores Carol Jabor, Sergio Rezende, Marcio Debellian e Tiago Arakilian, e  os roteiristas Helio de la Peña, Luisa Parnes e Flávia Guimarães.

Entre os curadores, além de Anna Marie de la Fuente, editora-chefe da revista Variety, e Carlos Gutierrez, diretor do Cinema Tropical, a nossa ex-colega jornalista e documentarista, Flavia Guerra.

São oito filmes na competição:

Correndo Atrás, de Jefferson De

Benzinho, de Gustavo Pizzi

O Paciente – O Caso Tancredo Neves, de Sergio Rezende

Aos Teus Olhos, de Carolina Jabor

Berenice Procura, de Allan Fiterman

As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra

Uma Quase Dupla, de Marcus Baldini

Antes Que Eu Me Esqueça, de Tiago Arakilian

Em sessões hors concours, dois documentários: Quero Botar Meu Bloco na Rua, de Adriana L. Dutra, sobre o carnaval de rua carioca, e Fevereiros, de Marcio Debellian.

Paralelamente, entre 17 e 18 de setembro na Universidade Internacional da Flórida (Florida International University), serão exibidos filmes focados nos estudantes: Euller Miller Entre Dois Mundos, de Fernando Severo, Como é Cruel Viver Assim, de Julia Rezende, e Canastra Suja, de Caio Soh.

O festival tem patrocínio de Miami-Dade County (Tourist Development Council, Department of Cultural Affairs, Cultural Affairs Council, Mayor and Board of County Commissioners), City of Miami Beach – CAC, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Ancine, FSA, BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) e E! Entertainment Channel