Balas e trovoadas

Balas e trovoadas

Marcelo Rubens Paiva

09 de dezembro de 2009 | 21h30

o cara está bem, sem aparelhos, conversando, consciente
pressão ok, rins ok
se lembra de tudo
perguntou do carcarah e se prenderam os caras
já se senta
e já está bem e mal humorado

atiraram no dramaturgo, mas não o mataram!

amanhã, quinta, depois das 23h, o show AMIGOS DO MARIÃO no CAFÉ AURORA

amanhã também dou uma palestra no sesc vila mariana às 17h, no projeto CONHECIMENTO VIVO. falarei [ou tentarei] sobre o que há de verdade na ficção. mediação da lenda roberto duailib.

e sexta-feira as meninas decidiram sim fazer a peça BRUTAL à meia-noite nos PARLAPATÕES, escrita e dirigida pelo BORTOLOTTO. a bilheteria será revertida para as despesas da vinda da família.

e a vida continua, apesar das balas, chuvas, trovoadas… e granizo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.